UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

06/08/2007 - 08h40

BC dos EUA concentra atenções, em meio à crise imobiliária

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO, 6 de agosto (Reuters) - O assunto da semana continua sendo crédito e a reunião do Federal Reserve na terça-feira vai receber bastante atenção do mercado financeiro, já que o banco central dos Estados Unidos pode dar sinais sobre a extensão da crise imobiliária.

No Brasil, investidores acompanharão a divulgação de índices de inflação, incluindo o IPCA de julho na quarta-feira, e de balanços, com destaque para bancos e siderúrgicas.

ENTENDA O CHOQUE IMOBILIÁRIO
Arte UOL
Infográfico mostra como a crise dos imóveis nos EUA interfere no resto do mundo. Veja
A recente turbulência nos mercados fez os analistas de Wall Street revisarem as perspectivas para o juro norte-americano, com uma grande empresa antecipando a previsão de corte da taxa. Além disso, os economistas que esperam uma elevação do juro adiaram a expectativa .

Para a reunião desta semana, é amplamente esperado que a taxa seja mantida em 5,25%.

Outro relatório importante da semana é o de produtividade nos Estados Unidos, também previsto para terça-feira.

Uma desaceleração da produtividade, se permanente, é considerada preocupante pelos formuladores de política monetária à medida que pode impulsionar preços através de custos maiores de salários.

Nesta manhã, o Bradesco, maior banco privado do país, divulgou lucro líquido de R$ 4,007 bilhõess no primeiro semestre, ante resultado positivo de R$ 3,132 bilhões de janeiro a junho de 2006.

Para agenda de resultados, clique

Veja como encerraram os principais mercados nesta sexta-feira:

CÂMBIO

O dólar terminou a R$ 1,902, em alta de 1,39%.

BOLSA

O Ibovespa caiu 3,37%, a 52.846 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de R$ 4,098 bilhões.

ADRs BRASILEIROS

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em baixa de 4,26%, aos 28.564 pontos.

JUROS

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) avançou na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2009 encerrou a 11,12%, enquanto o DI janeiro de 2010, a 11,29%.

GLOBAL 40

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, recuava para 129,8% do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 6,22% ao ano.

RISCO-PAÍS

No final da tarde, o risco Brasil subia 3 pontos, para 204 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 220 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones perdeu 2,09%, para 13.181 pontos. O Nasdaq caiu 2,51%, a 2.511 pontos. O índice S&P 500 recuou 2,66%, para 1.433 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, avançou e o rendimento cai a 4,69% no final da tarde ante 4,77% na quinta-feira.

(Reportagem adicional de Silvio Cascione e Angela Bittencourt)
Mais
Infográfico explica a crise dos imóveis nos EUA
Leia outras notícias em UOL Economia

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host