UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

07/08/2007 - 17h50

PANORAMA2-Mercado ameaça queda, mas tem reação positiva após Fed

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 7 de agosto (Reuters) - Os mercados acionários ameaçaram um novo tombo após o Federal Reserve afirmar que a inflação ainda é a preocupação dominante, mas inverteram o movimento e fecharam em terreno positivo nesta terça-feira, em mais uma sessão volátil.

O Fed manteve o juro em 5,25 por cento ao ano e disse que, embora o aperto nas condições de crédito tenha aumentado os riscos ao crescimento, a principal preocupação ainda é a de que a inflação não desacelere.

"Eu sei que (os membros do Fed) reconhecem que os mercados se tornaram mais voláteis e as condições de crédito ficaram mais apertadas, mas ainda assim eles acreditam que a economia vai crescer em um ritmo moderado", destacou David Coard, chefe da área de renda fixa e operações do Williams Capital Group.

Após o anúncio, as bolsas de valores apontaram para baixo e determinaram uma piora geral dos mercados. O mau humor, porém, durou pouco e Wall Street voltou a fechar em alta após o avanço expressivo da véspera.

O desempenho das ações em Nova York afetou o dólar, que fechou estável após ensaiar uma alta no final da sessão.

No mercado de juros, o leilão de venda de NTN-B realizado pelo Tesouro Nacional confirmou a mudança de patamar do juro real. As taxas de retorno dos títulos indexados ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiram a 7 por cento ao ano, após permanecerem em torno de 6,60 por cento durante algumas semanas.

Veja como encerraram os principais mercados nesta terça-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar fechou estável, a 1,907 real. O volume no segmento interbancário foi de 3,31 bilhões de reais.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa subiu 1,34 por cento, a 53.802 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 4,47 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em alta de 0,70 por cento, aos 29.085 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) recuou na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2009 encerrou a 11,07 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 caiu a 11,24 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 131,0 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 6,06 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil cedia 12 pontos, para 188 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 207 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> subiu 0,26 por cento, para 13.504 pontos. O Nasdaq <.IXIC> ganhou 0,56 por cento, a 2.561 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> avançou 0,62 por cento, para 1.476 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia a 4,77 por cento no final da tarde ante 4,74 por cento na segunda-feira.

(Reportagem adicional de Juliana Siqueira e Angela Bittencourt)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host