UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

13/08/2007 - 12h26

Número de pedido para oferta de ações cresce na CVM

SÃO PAULO, 13 de agosto (Reuters) - O número de pedidos para ofertas públicas de ações tem crescido na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nos últimos dias, indicando que as empresas estão levando adiante seus planos para captar recursos na bolsa, apesar das turbulências do mercado financeiro.

Em agosto cinco empresas já registraram pedido, elevando para 14 a quantidade de companhias no caminho para lançar ações na Bolsa de Valores de São Paulo. Este ano, mais de 50 empresas já fizeram ofertas, levantando mais de 40 bilhões de reais.

As empresas que protocolaram pedido na CVM neste mês, segundo informações no site da CVM, são Banco Fibra, Eleva Alimentos (antiga Avipal), Moura Dubeux Engenharia, Campos Verdes e Marisa.

Na semana passada, o principal coordenador de ofertas do país, o UBS Pactual, já tinha dito que as empresas não tinham interrompido seus planos por causa da volatilidade nos mercados financeiros globais, e que o segundo semestre tem potencial para ser ainda melhor que o primeiro em termos de ofertas na Bovespa.

Atualmente, somente a oferta da Cosan Limited, de até 2 bilhões de dólares, está em andamento. A precificação está prevista para quarta-feira e será um termômetro para o mercado. A empresa será listada na bolsa de Nova York e terá Brazilian Depositary Receipts (BDRs) negociados na Bovespa.

A expectativa de analistas é que as operações com ações sejam retomadas a partir de setembro, após o fim das férias do Hemisfério Norte.

Os mercados financeiros globais operam com grande volatilidade desde o final de julho, em meio a temores com os problemas no setor de crédito imobiliário de alto risco dos Estados Unidos.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host