UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

15/08/2007 - 18h09

PANORAMA2-Crédito inquieta e mercados perdem marcas importantes

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 15 de agosto (Reuters) - A agonia dos mercados financeiros se intensificou nesta quarta-feira, mesmo com a injeção de 7 bilhões de dólares no sistema bancário pelo Federal Reserve, e derrubou importantes marcas do otimismo visto na primeira metade do ano.

O principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, que se aproximou de 60 mil pontos após uma arrancada de vários meses, caiu pelo quinto dia seguido e perdeu o patamar de 50 mil pontos. O vencimento de Ibovespa futuro potencializou o movimento.

No mercado de câmbio, o dólar voltou à faixa de 2 reais. A saída de investidores estrangeiros, responsável pelo fluxo cambial negativo no segmento financeiro no início de agosto, foi fundamental para tirar a moeda norte-americana dos menores níveis desde 2000.

O desempenho dos mercados brasileiros esteve colado ao de Wall Street, que chegou a esboçar uma alta na primeira metade da sessão quando o Fed irrigou o mercado aberto. O Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) mostrou bom comportamento em julho e contribuiu para a breve trégua.

As ações, porém, voltaram a sofrer com os problemas no mercado de crédito de alto risco. O temor aumentou com a forte queda dos papéis da Countrywide após rumores de que a maior concessora de hipotecas dos EUA não teria conseguido levantar dinheiro no mercado com commercial papers. O índice Dow Jones, referência da Bolsa de Nova York, perdeu o nível de 13 mil pontos e o índice S&P 500 eliminou a alta acumulada no ano.

Veja como encerraram os principais mercados nesta quarta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 2,031 reais, em alta de 2,27 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 2,14 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa caiu 3,19 por cento, a 49.285 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 18,4 bilhões de reais, inflado pelo vencimento de índice futuro.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros despencou 6,08 por cento, para 25.169 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) subiu na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2009 encerrou a 11,44 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 avançou a 11,72 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, caía para 129,3 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 6,28 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil subia 5 pontos, para 202 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 222 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> perdeu 1,29 por cento, para 12.861 pontos. O Nasdaq <.IXIC> caiu 1,61 por cento, a 2.458 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> recuou 1,39 por cento, para 1.406 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, caía e o rendimento subia a 4,73 por cento no final da tarde ante 4,72 por cento na véspera.

(Reportagem adicional de Juliana Siqueira e Angela Bittencourt)

Hospedagem: UOL Host