UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

17/08/2007 - 10h53

Fed dá alívio a investidores e ações sobem

Por Jeremy Gaunt

LONDRES (Reuters) - Os mercados acionários globais avançavam nesta sexta-feira após o Federal Reserve ter reduzido uma de suas taxas de juro na tentativa de melhorar as condições de crédito e acalmar os mercados financeiros.

O Fed agiu após mais um dia de forte queda nas bolsas de valores em todo o mundo e cortou a taxa de redesconto --que baliza o custo de empréstimos do banco central a bancos comerciais-- em 0,50 ponto percentual, para 5,75 por cento. O banco central norte-americano afirmou que as condições do mercado financeiro se deterioraram e que a situação apertada do crédito pode conter o crescimento econômico.

O dólar caía ante o euro após o comunicado do Fed, assim como os títulos públicos da zona do euro. A divisa norte-americana subia frente ao iene.

"É o apoio certo para o mercado. Essa é uma mensagem importante. O Fed está sinalizando que está preparado para dar apoio", disse Max Holzer, da Union Investment.

Apesar de não ter reduzido a taxa básica de juro, o Fed informou que está monitorando as condições e que está preparado para agir quando necessário para mitigar efeitos adversos na economia por problemas nos mercados financeiros.

O índice europeu de ações FTSEurofirst 300, que operava em baixa antes do comunicado do Fed, avançava 3 por cento, para 1.483 pontos.

Em Wall Street, o índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, exibia valorização de 1,91 por cento, aos 13.088 pontos. O Standard & Poor's 500 avançava 2,22 por cento, para 1.444 pontos. O indicador tecnológico Nasdaq subia 2,13 por cento, para 2.503 pontos. O mercado asiático não chegou a repercutir a decisão do Fed, pelo fuso. O índice de ações japonês Nikkei caiu mais de 5 por cento, na maior queda percentual diária em quase seis anos.

Os mercados têm sido atingidos por temores sobre a instabilidade financeira seguindo problemas com empréstimos imobiliários de alto risco dos EUA, no chamado setor subprime. O aperto na situação de crédito já levou bancos centrais de diversos países a injetar recursos no sistema bancário para garantir liquidez ao sistema.

O principal índice global de ações, MSCI, caiu mais de 11 desde o recorde histórico registrado cerca de um mês atrás. Nesta sexta-feira, o indicador avançava 1,69 por cento.

Apesar das turbulências nas últimas semanas, muitos investidores de longo prazo e analistas continuam a acreditar que os fundamentos da economia global são bons e afirmam que as quedas nas ações representam uma boa oportunidade de compra.

(Reportagem adicional de Emila Sithole-Matarise e Kirsti Knoll)

REUTERS CB JS

Hospedagem: UOL Host