UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

21/08/2007 - 17h03

Fitch rejeita piora do perfil de títulos soberanos da A.Latina

SãO PAULO, 21 de agosto (Reuters) - A agência de classificação de risco Fitch Ratings acredita que a maior parte dos títulos de dívida soberana de países latino-americanos está em relativa boa posição para resistir às atuais condições adversas do mercado externo.

Segundo a agência, nas últimas semanas os investidores têm vendido ativos de mercados emergentes para ganhar liquidez, resultando na depreciação de algumas moedas da América Latina e queda dos mercados regionais acionário e de renda fixa.

"Embora a Fitch espere que o atual ambiente externo seja menos benigno no curto-prazo do que o previsto anteriormente, a maioria dos títulos soberanos da região está totalmente financiado pelo restante do ano, o que deve limitar o impacto do quase fechamento dos mercado internacionais de capital", afirmou a agência em relatório.

"Sendo assim, a Fitch não espera no momento qualquer deterioração significativa no perfil de crédito dos títulos soberanos da América Latina."

Entre os fatores citados pela agência para a flexibilidade da maior parte dos países latino-americanos para lidar com as atuais condições de mercado estão altas reservas internacionais, menor necessidade de financiamento externo e predomínio de taxas flutuantes de câmbio na região.

A Fitch estima que, no total, a necessidade de financiamento externo da América Latina é de 22 por cento, bem abaixo dos 105 por cento de 2000.

O ambiente externo, de acordo com a agência, pode dificultar a emissão de bônus denominados em moeda local nos mercados internacionais, como Brasil, Uruguai e Colômbia fizeram recentemente.

A Fitch também acredita que o governo brasileiro tem agluma flexibilidade para ficar fora dos mercados domésticos por alguns meses porque conta com caixa para honrar seus compromissos.

Hospedagem: UOL Host