UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/08/2007 - 14h21

Citigroup vê queda menor da Selic mas mantém projeção de Bovespa

SÃO PAULO, 27 de agosto (Reuters) - O Citigroup <C.N> reduziu nesta segunda-feira a estimativa para a Selic no próximo ano, mas manteve a previsão de que a bolsa paulista suba cerca de 30 por cento até meados de 2008.

"O Brasil permanece nossa principal aposta (na América Latina) e, por enquanto, mantemos nossa meta agressiva para meados de 2008, de Ibovespa a 70 mil pontos", afirmou o analista Geoffrey Dennis, da área de estratégia de renda variável do Citigroup para América Latina, em relatório.

A instituição informou que seus economistas se tornaram "bem menos otimistas" sobre o espaço para cortes de juro e que eles agora esperam que a Selic encerre 2008 a 11 por cento, em vez dos 9,75 por cento de antes, por preocupações com inflação e o real.

Segundo o Citigroup, a elevação do rating do Brazil pela Moody's, no final da semana passada, abre caminho para queda maior no rendimento dos títulos da dívida brasileira, o que é um fator mais relevante em suas projeções.

No mesmo relatório, o banco ainda listou as ações brasileiras que considera mais vulneráveis a aumentos de custo capital --Lojas Americanas <LAME4.SA>, B2W <BTOW3.SA> e Braskem <BRKM5.SA>-- e as mais vulneráveis a uma desaceleração da economia norte-americana, com mais de 30 por cento da receita vindo dos Estados Unidos --Aracruz <ARCZ6.SA> e Embraer <EMBR3.SA>.

O Citigroup também fez algumas mudanças no que chama de lista foco: acrescentou Copasa <CSMG3.SA>, retirou Natura <NATU3.SA> e substituiu Cteep <TRPL4.SA> por Cesp <CESP6.SA>.

"Mantemos nossa avaliação de que a recente correção nos mercados regionais acabou... Embora continuemos a acreditar que a marcha de volta às altas anteriores será irregular e demorada", afirmou Dennis.

"Enquanto os mercados acionários globais permanecem reféns de choques adicionais dos mercados financeiros norte-americanos, investidores precisam focar também na economia dos EUA, complementou.

Recentemente, o Citigroup reduziu a previsão para o crescimento dos EUA em 2007 de 2,2 por cento para 2 por cento.

Hospedagem: UOL Host