UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/09/2007 - 18h05

PANORAMA2-Mercado se recupera à espera de corte do juro pelo Fed

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 11 de setembro (Reuters) - Com mais apostas em um corte do juro nos Estados Unidos, os mercados financeiros tiveram uma terça-feira de recuperação.

As principais bolsas de valores norte-americanas subiram mais de 1 por cento, e o ânimo foi mantido mesmo após um discurso discreto do chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke --que contrariou expectativas e não deu pistas sobre a decisão do banco central norte-americano na reunião do dia 18.

"As pessoas estão se tornando um pouco menos avessas ao risco. Até a reunião (dos membros do Fed), o mercado vai querer operar para cima", disse John Menzies, gestor de portfólio da Pacific Growth Equity Management, em San Francisco.

A valorização dos ativos no exterior deu força para o mercado brasileiro.

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) subiu mais de 2 por cento e o dólar, ajudado pelo fluxo positivo, recuou para níveis vistos pela última vez no começo de agosto --antes do agravamento das turbulências.

O mercado de juros futuros pegou carona no otimismo externo e viu as projeções caírem em bloco na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). O ambiente mais favorável também favoreceu o leilão de venda de NTN-B realizado pelo Tesouro e, com maior apetite dos estrangeiros, todas as taxas caíram e o lote de 2 milhões de papéis foi vendido integralmente.

O mercado também acompanhou um aumento de mais de 1 bilhão de dólares das reservas internacionais, segundo dados de segunda-feira. O Banco Central explicou que o aumento se deu pela valorização dos Treasuries na sexta-feira.

Veja como encerraram os principais mercados nesta terça-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,925 real, em baixa de 1,08 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 1,3 bilhão de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa avançou 2,41 por cento, a 53.920 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 4,22 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em alta de 2,67 por cento, aos 28.769 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) caiu na BM&F. O DI janeiro de 2009 fechou a 11,59 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 encerrou a 11,89 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 132,94 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,76 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil caía 9 pontos, para 209 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 238 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> avançou 1,38 por cento, para 13.308 pontos. O Nasdaq <.IXIC> ganhou 1,50 por cento, a 2.597 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> subiu 1,36 por cento, para 1.471 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuavam levemente e o rendimento subia a 4,37 por cento no final da tarde, ante 4,32 por cento na segunda-feira.

(Reportagem adicional de Juliana Siqueira e Angela Bittencourt)

Hospedagem: UOL Host