UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/10/2007 - 18h31

PANORAMA2-NY tem pior semana desde fim de julho e arrasta Brasil

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 19 de outubro (Reuters) - Wall Street encerrou a semana com o pior desempenho desde o final de julho, quando os mercados globais começavam a ser atormentados pela crise de crédito, e contaminou os ativos brasileiros nesta sexta-feira.

Cresceu entre investidores o temor de recessão nos Estados Unidos e os juros futuros norte-americanos chegaram a embutir chance quase integral de um corte da taxa básica pelo Federal Reserve ainda em outubro.

No 20o aniversário da "Segunda-Feira Negra", o índice Dow Jones perdeu mais de 360 pontos, em queda de 2,6 por cento.

"Houve notícias negativas sobre o lucro de algumas indústrias, como a Caterpillar", disse Jeffrey M. Mortimer, vice-presidente de investimentos em ações da Charles Schwab Investment Management, em San Francisco.

O vice-presidente da companhia <CAT.N>, Dave Burritt, disse à Reuters que é de 50 por cento a chance de recessão nos EUA. Outros executivos também manifestaram preocupação com o ritmo da maior economia do mundo.

O clima ruim no exterior monopolizou as atenções no Brasil, com baixa de quase 4 por cento no principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo. O dólar, que na véspera despencou com a decisão do Banco Central de manter a Selic, voltou a ser cotado acima de 1,80 real.

No mercado de juros futuros do Brasil, a maioria das projeções fechou a semana com forte alta, também influenciada pela mudança de humor externo.

Veja como encerraram os principais mercados nesta sexta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,804 real, em alta de 0,89 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 3,7 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa perdeu 3,74 por cento, a 60.894 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 4,8 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em queda de 4,83 por cento, aos 34.149 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) subiram na BM&F. O DI janeiro de 2009 fechou a 11,36 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 avançou para 11,47 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 134,5 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,5 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil avançava 12 pontos, a 180 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 207 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> perdeu 2,64 por cento, a 13.522 pontos. O Nasdaq <.IXIC> caiu 2,65 por cento, para 2.725 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> fechou em baixa de 2,56 por cento, aos 1.500 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento caía para 4,38 por cento no final da tarde ante 4,5 por cento na quinta-feira.

(Reportagem adicional de Angela Bittencourt, Fabio Gehrke e Rodolfo Barbosa)

Hospedagem: UOL Host