UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/11/2007 - 13h32

Perdas com crédito de risco podem atingir US$ 400 bi

NOVA YORK, 12 de novembro (Reuters) - Bancos em todo o mundo podem perder até US$ 400 bilhões em hipotecas de alto risco ("subprime") com a previsão de que um quarto dos financiamentos do tipo fique inadimplente, analistas disseram nesta segunda-feira.

Mike Mayo, analista do Deutsche Bank Securities, estimou perdas entre US$ 150 bilhões e US$ 250 bilhões em um mercado de US$ 1,2 trilhão de empréstimos de alto risco nos Estados Unidos. Além disso, pode haver US$ 150 bilhões em perdas nos derivativos ligados a esse tipo de crédito.

David Hilder, analista do Bear Stearns, também estimou prejuízo de US$ 150 bilhões a US$ 250 bilhões, mas calculou um mercado de US$ 2 trilhões.

"Dadas nossas perspectivas para os fundamentos, nós acreditamos que há mais chances de piora das baixas contábeis do que melhora" neste ano, escreveu Hilder.

Bancos como Citigroup, Merrill Lynch e Wachovia anunciaram mais de US$ 40 bilhões em perdas neste ano com o recorde de execuções hipotecárias e com os investidores deixando de comprar muitos tipos de títulos de dívida de alto risco.

Mayo afirmou que grandes bancos e corretoras podem sofrer perdas de US$ 100 bilhões US$ a 130 bilhões com o "subprime". Ele disse que a conta pode incluir US$ 60 bilhões a US$ 70 bilhões até o final do ano. Desse montante, US$ 43 bilhões já foram reportados.

Somente no quarto trimestre, ele disse que Barclays, HSBC Holdings, Royal Bank of Scotland e UBS podem registrar US$ 5 bilhões em baixas contábeis. O Merrill Lynch pode precisar contabilizar US$ 4 bilhões em perdas, e o Bank of America, US$ 1 bilhão.

A previsão de Mayo assume uma taxa de inadimplência de 30% a 40%, e uma taxa de perdas de 40% a 50%. Hilder assume uma taxa de inadimplência de 25% a 30%, e de 30% a 40% de perdas.
Hospedagem: UOL Host