UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/01/2008 - 18h23

PANORAMA2-Pessimismo nos EUA mantém mercado brasileiro em alerta

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 9 de janeiro (Reuters) - O pessimismo com a economia norte-americana voltou a pesar no Brasil nesta quarta-feira. Com a agenda econômica esvaziada, os investidores passaram o dia estimando a possibilidade de uma recessão nos Estados Unidos.

Em Wall Street, os índices acionários chegaram a subir com a busca por ações menos expostas a uma crise, mas a sessão foi volátil.

"Nós começamos o ano com uma dose maior de realidade e todos os dados que vemos apontam para um ambiente econômico muito, muito desagradável --se não de recessão", disse Simon Clinch, diretor da área de ações da F&C Asset Management.

O banco de investimento Goldman Sachs <GS.N>, por exemplo, disse esperar que a economia dos EUA tenha retração de 1 por cento nos segundo e terceiro trimestres de 2008, em taxa anualizada.

Nesse ambiente, cresce a expectativa por uma decisão mais agressiva do Federal Reserve na próxima reunião, em 29 e 30 deste mês. O presidente do Fed da Filadélfia, Charles Plosser, disse que está aberto para mais cortes do juro básico, que já sofreu três reduções seguidas desde setembro.

"É um momento difícil para a política monetária. A inflação não está morta. As expectativas são tênues. Ainda não tenho uma opinião fechada", comentou a jornalistas após discurso recente.

Veja como encerraram os principais mercados nesta quarta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,769 real, em alta de 0,45 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 1,7 bilhão de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa subiu 0,96 por cento, a 62.673 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 6,3 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

A cerca de uma hora do fechamento, o índice de principais ADRs brasileiros avançava 1,4 por cento, aos 35.679 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) subiu na BM&F. O DI janeiro de 2009 fechou a 12,06 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 foi a 12,73 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia levemente, para 134,563 por cento do valor de face, no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,39 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil subia 11 pontos, a 236pontos-básicos. O EMBI+ estava em 258 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

A cerca de uma hora do fechamento, o índice Dow Jones <.DJI> subia 0,27 por cento, a 12.622 pontos. O Nasdaq <.IXIC> tinha alta de 0,15 por cento, aos 2.444 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> exibia ganhos de 0,22 por cento, aos 1.393 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia para 3,79 por cento no final da tarde ante 3,78 por cento na terça-feira.

(Reportagem adicional de Cesar Bianconi e Daniela Machado; Edição de Daniela Machado)

Hospedagem: UOL Host