UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

29/01/2008 - 18h34

PANORAMA2-Mercado aguarda com cautela reunião do Fed na 4a-feira

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 29 de janeiro (Reuters) - A expectativa com a reunião do Federal Reserve dominou o mercado nesta terça-feira, mantendo os operadores em compasso de espera em meio à expectativa de um novo corte na taxa básica de juros norte-americana.

No Brasil, a calmaria ajudou o dólar a fechar em queda pela terceira sessão consecutiva. Já a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) subiu 1,6 por cento e se aproximou novamente dos 60 mil pontos --patamar perdido durante a crise.

A reunião do Federal Reserve termina só na quarta-feira, com resultado anunciado às 17h15 (horário de Brasília). O mercado espera um novo corte da taxa básica de juros --que já foi reduzida na semana passada em decisão extraordinária.

Muitos agentes, porém, já olham adiante com a expectativa de um fim para a fase mais aguda da turbulência. Novos dados sobre emprego a serem divulgados na sexta-feira podem dar um panorama mais claro sobre a possibilidade de uma recessão.

"Se tivermos um relatório de emprego decente em janeiro, com revisões positivas sobre dezembro, eu acho que o cenário de recessão e de fim de mundo vai cair no poço do elevador", disse Michael Darda, economista-chefe da MKM Partners, em Greenwich, Connecticut.

O crescimento maior do que o esperado das encomendas de bens duráveis em dezembro mostrou que a expansão da economia dos Estados Unidos pode estar mesmo sendo subestimada. Os resultados corporativos, no entanto, continuam ruins, e alimentam o pessimismo de alguns analistas.

Nesta terça-feira, a decepção veio de empresas do setor de tecnologia, como a EMC <EMC.N>, e afetou o desempenho do Nasdaq <.IXIC>, que pouco antes do fechamento tinha desempenho mais fracos que outros índices importantes.

Veja como encerraram os principais mercados nesta terça-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,781 real, em baixa de 0,17 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 2,5 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa subiu 1,60 por cento, a 59.529 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 5,8 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

Às 18h30 (horário de Brasília), o índice de principais ADRs brasileiros operava em alta de 1,1 por cento, aos 33.984 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam em alta na BM&F. O DI janeiro de 2009 subiu a 11,93 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 fechou a 12,68 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, operava estável a 134,125 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,43 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil recuava a 253 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 270 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

Pouco antes do fechamento, o índice Dow Jones <.DJI> subia 0,8 por cento, a 12.483 pontos. O Nasdaq <.IXIC> avançava 0,4 por cento, para 2.358 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> exibia alta de 0,6 por cento, aos 1.362 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia para 3,66 por cento no final da tarde.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

(Reportagem adicional de Claudia Pires e Daniela Machado; Edição de Alexandre Caverni)

Hospedagem: UOL Host