UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

07/02/2008 - 08h00

PANORAMA1-Europa define juro e traz pistas sobre economia global

SÃO PAULO, 7 de fevereiro (Reuters) - Decisões sobre juro pela Europa dominam a agenda desta quinta-feira.

A expectativa da maioria dos analistas ouvidos pela Reuters é de manutenção da taxa básica da zona do euro em 4,0 por cento. Para eles, a elevada inflação impedirá o Banco Central Europeu (BCE) de seguir os passos do Federal Reserve com corte agressivo do juro.

Para a decisão do Banco da Inglaterra, a expectativa é de corte de 0,25 ponto percentual, para 5,25 por cento.

No Brasil, os mercados financeiros continuarão atentos aos sinais de recessão nos Estados Unidos depois de terem se ajustado à queda das principais bolsas internacionais durante o feriado de Carnaval.

COMMODITIES E ENERGIA

O mercado de grãos mantém o foco nas previsões meteorológicas para o Mato Grosso, onde chuvas contínuas começam a prejudicar a qualidade da soja pronta para ser colhida --um fator de suporte para os futuros da oleaginosa em Chicago nos últimos dias.

O mercado também ajusta suas posições antes do relatório do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) sobre os estoques de grãos norte-americanos, que deve ser divulgado na sexta-feira.

No Brasil, além do clima, traders devem avaliar as opções para a importação de trigo fora do Mercosul, após a redução para zero da alíquota de importação.

EMPRESAS

Grandes grupos na Europa divulgam seus resultados trimestrais. Entre eles estão Santander <SAN.MC>, Deutsche Bank <DBKGn.DE> e Unilever <UNc.AS>.

Nos EUA, a Cisco <CSCO.O> divulgou lucro trimestral acima das expectativas após o fechamento de quarta-feira. O resultado foi ajudado por demanda por equipamentos de operadoras de telecomunicações apesar das preocupações de que uma redução no ritmo econômico dos EUA possa afetar os gastos em tecnologia das empresas.

Veja como encerraram os principais mercados na quarta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,752 real, em alta de 0,34 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 933 milhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa caiu 3,46 por cento, a 58.968 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 4,3 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros caiu 0,51 por cento, aos 33.641 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam em alta na BM&F. O DI janeiro de 2009 avançou a 12,08 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 subiu a 12,71 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, operavam estáveis, a 133,875 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,45 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil recuava a 261 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 276 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> recuou 0,53 por cento, a 12.200 pontos. O Nasdaq <.IXIC> caiu 1,33 por cento, para 2.278 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> perdeu 0,76 por cento, aos 1.326 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuavam e o rendimento subia para 3,61 por cento no final da tarde.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

(Por Daniela Machado, Marcelo Teixeira e Alberto Alerigi Jr.; Edição de Vanessa Stelzer)

Hospedagem: UOL Host