UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

28/02/2008 - 08h01

PANORAMA1-Leva de balanços no Brasil, PIB dos EUA agitam mercado

SÃO PAULO, 28 de fevereiro (Reuters) - Uma série de balanços de empresas, entre eles o da Vale <VALE5.SA>, e o Produto Interno Bruto norte-americano do quarto trimestre devem sacudir os negócios nesta quinta-feira.

A expectativa de analistas consultados pela Reuters é de que o crescimento dos Estados Unidos seja um pouco melhor que o divulgado inicialmente: de 0,7 por cento, e não mais de 0,6 por cento.

"Apesar da revisão para cima, o trimestre encerrou com fraqueza, dando pouco impulso para a economia na virada para o primeiro trimestre (deste ano)", afirmaram economistas da Insight Economics em relatório.

EMPRESAS

A empresa de telefonia Oi <TNLP4.SA>, antiga Telemar, divulga seu resultado trimestral e referente a 2007 antes da abertura da Bolsa de Valores de São Paulo. Além dos números do balanço, investidores estarão atentos a qualquer sinal sobre as negociações para compra da rival Brasil Telecom <BRTP4.SA>, para formação de um grande grupo de telecomunicações com capital nacional. Pela manhã, a cervejaria AmBev <AMBV4.SA> divulgou queda de 4,1 por cento em seu lucro líquido no quarto trimestre de 2007 ante um ano antes.

COMMODITIES E ENERGIA

A Vale divulga após o fechamento dos mercados locais os resultados financeiros do 4o trimestre de 2007.

Analistas consultados pela Reuters [ID:nN26365033] esperam por um bom aumento no lucro líquido da mineradora no período, mas sem recorde. A estimativa média é de um lucro de 2,3 bilhões de dólares, que seria 44 por cento superior ao registrado em igual período de 2006.

Pela manhã, a Comgás, maior distribuidora de gás natural do Brasil, recebe jornalistas para comentar seu último balanço e deve fornecer informações sobre a situação atual no fornecimento.

POLÍTICA

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, leva ao Congresso a proposta de reforma tributária, que o governo gostaria de ver aprovada esse ano.

A proposta foi apresentada à oposição, às centrais sindicais e aos empresários, que prometeram apoio para sua aprovação no Congresso.

Veja como encerraram os principais ativos na quarta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,671 real, em queda de 0,77 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 4,127 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa fechou com valorização de 0,48 por cento, a 65.494 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 7,2 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros encerrou em alta de 2,24 por cento, aos 40.071 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) fechou em queda na BM&F. O DI janeiro de 2009 ficou estável a 11,72 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 caiu a 12,39 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subiu para 133,500 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,47 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil recuava a 236 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 262 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> fechou com variação positiva de 0,07 por cento, a 12.694 pontos. O Nasdaq <.IXIC> avançou 0,37 por cento, para 2.353 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> exibiu queda de 0,09 por cento, aos 1.380 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuou levemente, com um rendimento de 3,85 por cento no final da tarde.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

(Por ..........; Edição de Vanessa Stelzer)

Hospedagem: UOL Host