UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

29/02/2008 - 18h40

PANORAMA2-Números desenham recessão nos EUA e assustam mercado

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 29 de fevereiro (Reuters) - Novos indicadores mostraram nesta sexta-feira que os Estados Unidos podem estar mais perto de uma recessão, derrubando as bolsas de valores e os juros pagos pelos Treasuries.

O mercado brasileiro aproveitou a piora no ambiente, e embolsou parte dos lucros acumulados após vários dias seguidos de valorização das ações e do real.

O relatório sobre a confiança dos consumidores decepcionou o mercado, com números que não eram vistos desde as últimas contrações da economia norte-americana. Dados sobre a atividade econômica no Meio-Oeste também assustaram, mostrando que até setores com menos exposição à crise têm sido abalados.

"Parece que a sorte do setor manufatureiro virou no mês passado", disse Chris Rupkey, economista do Bank of Tokyo-Mitsubishi, em Nova York. "É a última prova de que a economia dos Estados Unidos está balançando à beira de uma recessão.

A inflação também preocupou, e provocou declarações contundentes de membros do Federal Reserve. Charles Evans, presidente do Fed de Chicago, e Wailliam Poole, presidente do Fed de St. Louis, defenderam que a autoridade monetária reverta os cortes recentes no juro assim que os mercados se estabilizarem.

Mesmo assim, o dólar se manteve enfraquecido diante de outras moedas de peso, como o euro e o franco suíço. A expectativa do mercado é por uma nova redução da taxa básica na reunião de março.

Veja como encerraram os principais mercados nesta sexta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,692 real, em alta de 1,32 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 3,021 bilhões de dólares. No mês, a queda acumulada foi de 3,86 por cento.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa encerrou em queda de 3,15 por cento, a 63.489 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 6,5 bilhões de reais. No mês, porém, o índice acumulou uma queda de 6,7 por cento.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em queda de 4,60 por cento, aos 38.087 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) fechou em alta na BM&F. O DI janeiro de 2009,porém, caiu levemente a 11,76 por cento. Já o DI janeiro de 2010 subiu a 12,44 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subiu para 134,500 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,34 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil subia a 264 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 290 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> caiu 2,51 por cento, a 12.266 pontos. O Nasdaq <.IXIC> recuou 2,58 por cento, para 2.271 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> teve desvalorização de 2,71 por cento, aos 1.330 pontos.

No mês, o Dow acumulou queda de 3 por cento, o S&P cedeu 3,5 por cento e o Nasdaq perdeu 5 por cento.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subiu e o rendimento caiu para 3,53 por cento no início da noite.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

(Reportagem adicional de Aluísio Alves; Edição de Alexandre Caverni)

Hospedagem: UOL Host