UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/03/2008 - 08h03

PANORAMA1-Fed define juro e mercado vê corte de até 1,25 ponto

SÃO PAULO, 18 de março (Reuters) - O Federal Reserve chega à reunião desta terça-feira pressionado pela reação negativa dos mercados financeiros ao corte da taxa de redesconto no domingo e à venda do Bear Stearns <BSC.N> ao JP Morgan <JPM.N> por um preço irrisório.

Enquanto a crise global de crédito aflige os investidores, a economia norte-americana dá mais sinais de enfraquecimento --o que deve pesar no veredicto do Fed.

Alguns participantes do mercado chegaram a prever um corte de até 1,25 ponto percentual do juro básico norte-americano, que já está em 3,0 por cento ao ano. A decisão sai às 15h15 (horário de Brasília).

EMPRESAS

Os investidores também temem mais "esqueletos no armário" após o caso do Bear Stearns e vão esmiuçar o balanço de grandes bancos de investimento nos EUA.

Nesta manhã, Goldman Sachs <GS.N> e Lehman Brothers <LEH.N> divulgam o desempenho. Na quarta-feira é a vez de Morgan Stanley <MS.N> publicar seus números.

COMMODITIES E ENERGIA

O presidente da Petrobras <PETR4.SA>, José Sérgio Gabrielli, e o ministro de Minas e Energia, Édson Lobão, devem comparecer a evento da Transpetro, no Rio. Recentemente, o ministro opinou sobre um eventual aumento nos preços dos combustíveis, questão que voltou à tona após o petróleo passar dos 100 dólares por barril.

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulga dados sobre o consumo de combustíveis no Brasil em janeiro de 2008, além de um balanço do programa de biodiesel e as medidas que serão tomadas para aumentar o percentual de biodiesel no diesel de 2 para 3 por cento a partir de julho.

Ainda no Rio, conferência sobre exploração e produção de petróleo vai reunir nesta terça-feira executivos de grande parte das empresas que operam no setor no Brasil. A camada pre-sal na costa brasileira deve ser um dos principais temas do evento.

POLÍTICA

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, se reúne com a bancada do PT na Câmara para tratar da reforma tributária. Mantega já esteve com o PMDB e quer reforçar a importância da aprovação da reforma com todos os partidos da base aliada.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva inicia obras de saneamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em três municíipios do Mato Grosso do Sul. O investimento total é de 96,6 milhões de reais.

Veja como encerraram os principais ativos na segunda-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,724 real, em alta de 0,64 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 5 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa caiu 3,19 por cento, a 60.011 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 6,99 bilhões de reais, com pouco mais de 580 milhões de reais do exercício de opções.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em baixa de 3,35 por cento, aos 34.986 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam em alta na BM&F. O DI janeiro de 2009 subiu a 12,26 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 avançou a 13,12 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, recuava para 132,44 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,59 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil avançava 15 pontos, a 304 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 326 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> fechou em alta de 0,18 por cento, a 11.972 pontos. O Nasdaq <.IXIC> caiu 1,6 por cento, para 2.177 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> cedeu 0,9 por cento, aos 1.276 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, avançava e o rendimento caí para 3,32 por cento no final da tarde ante 3,47 por cento na sexta-feira.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

(Por Daniela Machado e Marcelo Teixeira; Edição de Cláudia Pires)

Hospedagem: UOL Host