UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/04/2008 - 08h37

PANORAMA1-Balança confirma desaceleração ao fechar 1o trimestre

SÃO PAULO, 1o de abril (Reuters) - O desempenho da balança comercial em março vai confirmar nesta terça-feira a desaceleração do superávit já vista no início do ano --diante do aquecimento da demanda doméstica, que provoca mais importações, e da valorização do real, que desestimula as exportações.

A Concórdia Corretora não descarta superávit abaixo de 1 bilhão de dólares pelo terceiro mês. Para a Tendências Consultoria, o saldo positivo deve ser justamente de 1 bilhão de dólares.

"O crescimento acentuado das importações, assim como ocorreu nos dois primeiros meses do ano, faz com que o saldo esperado de março venha neste patamar, mesmo com uma possível recuperação das exportações", avaliou a Tendências em relatório.

Em março do ano passado, o superávit comercial foi de 3,3 bilhões de dólares.

COMMODITIES E ENERGIA

O presidente do BNDES, Luciano Coutinho, e o presidente da Vale <VALE5.SA>, Roger Agnelli, anunciam às 14h30 no Rio de Janeiro a concessão, pelo banco, de limite de crédito para a mineradora. Não foram informados detalhes adicionais da operação, que facilitaria a tomada de financiamentos.

Para a agenda de indicadores do dia, clique [nN31412158]

Veja como encerraram os principais ativos na segunda-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,753 real, em alta de 0,52 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 2,74 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa subiu 0,85 por cento, a 60.968 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 4,79 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em alta de 0,67 por cento, aos 35.148 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam em alta na BM&F. O DI janeiro de 2009 subiu a 12,38 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 avançou a 13,27 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, avançava para 133,875 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,37 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil subia 2 pontos, a 280 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 306 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> registrou alta de 0,38 por cento, a 12.262 pontos. O Nasdaq <.IXIC> avançou 0,79 por cento, para 2.279 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> subiu 0,57 por cento, aos 1.322 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento recuava para 3,43 por cento no final da tarde ante 3,44 por cento na sexta-feira.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

(Por Daniela Machado e Marcelo Teixeira; Edição de Vanessa Stelzer)

Hospedagem: UOL Host