UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

04/04/2008 - 16h20

JURO-Projeções mais curtas sobem e reforçam visão de Selic maior

SÃO PAULO, 4 de abril (Reuters) - As projeções de juros fecharam sem tendência comum nesta sexta-feira. Mais uma vez os contratos mais curtos foram influenciados pelo cenário interno e subiram, enquanto os de prazo mais extensos refletiram questões internacionais.

Entre os mais negociados, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) janeiro de 2009 <0#2DIJ:> fechou estável a 12,29 por cento ao ano na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). O DI julho de 2008 subiu de 11,50 por cento na véspera para 11,53 por cento.

Já o DI janeiro de 2010 caiu de 13,12 por cento para 13,09 por cento. "Os mais curtos estão subindo mesmo por conta da expectativa do aumento de juro... O mercado está 100 por cento chance de alta de juros neste ano... inclusive já em abril. A dúvida apenas é se a alta vai ser de 0,25 (ponto percentual) ou 0,50 (ponto)", disse Silvio Campos Neto, economista-chefe do Banco Schahin.

"Os contratos longos reagiram com o setor externo mais ameno, depois de essa semana ter trazido um certo alívio no setor financeiro."

Segundo o analista, os fracos dados de postos de trabalho não chegaram a contaminar essa visão de melhora dos bancos internacionais que foi alimentada após a divulgação de mais baixas contábeis relacionadas ao subprime que levaram a apostas de que o pior já foi deixado para trás.

Para Vladimir Caramaschi, economista-chefe da Fator Corretora, os dados divulgados nesta manhã pela Associação Nacional de Veículos Automotores (Anfavea) mostrando novo recorde do setor no primeiro trimestre não chegam a impactar o mercado.

"Reforça a visão de que uma alta de juros é agora praticamente certa. No entanto, o tamanho da alta (dos juros futuros) é limitada pelo fato de o mercado já ter precificado uma alta da Selic", disse ele.

No mercado aberto, o Banco Central recolheu 51,772 bilhões dos bancos até segunda-feira, pagando 11,19 por cento ao ano.

(Reportagem de Vanessa Stelzer; Edição de Cláudia Pires)

Hospedagem: UOL Host