UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

15/04/2008 - 18h01

PANORAMA2-Dados dos EUA não assustam e permitem dia tranquilo

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 15 de abril (Reuters) - A agenda econômica dos Estados Unidos permitiu uma sessão tranquila no Brasil na véspera da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre a taxa básica de juros.

O índice de condições empresariais "Empire State" do Federal Reserve de Nova York subiu para 0,63 em abril, indicando estabilidade da indústria após meses de forte queda. Em outro relatório, o núcleo dos preços ao produtor mostrou alta de 0,2 por cento, em linha com o esperado por analistas.

O ponto negativo foi a alta de 1,1 por cento do índice cheio, bem acima das expectativas, por conta dos custos de energia e alimentos. "Ainda há muitas pressões inflacionárias", disse T.J. Maria, estrategista de renda fixa do Royal Bank of Canada, em Nova York.

A pressão do setor de energia deve continuar, já que o petróleo tem registrado sucessivos recordes --nesta terça-feira, chegou a superar 114 dólares em Nova York.

Mas a subida acabou favorecendo as bolsas de valores norte-americanas, com impulso das ações ligadas ao setor de energia. Outro fator positivo para as petrolíferas foi a repercussão da notícia sobre o novo campo da Petrobras <PETR4.SA>, que poderia ser a maior descoberta em 30 anos.

Veja como encerraram os principais mercados nesta terça-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,684 real, em queda de 0,24 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 2,03 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa subiu 0,75 por cento, a 62.618 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 5,07 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em alta de 1,18 por cento, aos 38.171 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam em alta na BM&F. O DI julho de 2008 subiu a 11,63 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 avançou a 13,28 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, mostrava estabilidade, a 135,8 cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,08 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil recuava 12 pontos, a 240 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 274 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> subiu 0,49 por cento, a 12.362 pontos. O Nasdaq <.IXIC> avançou 0,45 por cento, para 2.286 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> teve alta de 0,46 por cento, aos 1.334r pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia para 3,61 por cento no final da tarde ante 3,51 por cento na segunda-feira.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

(Reportagem adicional de Aluísio Alves e Vanessa Stelzer; Edição de Daniela Machado)

Hospedagem: UOL Host