UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/05/2008 - 08h00

PANORAMA1-IPC-Fipe, indústria destacam-se em dia de agenda calma

SÃO PAULO, 6 de maio (Reuters) - O mercado de juros futuros deve ter uma sessão pressionada nesta terça-feira, refletindo a aceleração da inflação em São Paulo e a esperada recuperação da produção industrial, ambos dados que confirmam o cenário de aperto monetário no ano.

Pela manhã, o IPC-Fipe mostrou alta de 0,54 por cento em abril, ante avanço de 0,31 por cento em março e previsão do mercado de 0,55 por cento. A produção industrial deve mostrar às 9h expansão de 1,3 por cento em março ante fevereiro, quando havia caído 0,5 por cento. [ID:N05374281]

"Com este resultado, a média móvel trimestral (da indústria) voltaria a subir, após ter estado relativamente estável desde outubro, algo que poderá ter impacto negativo sobre o mercado de renda fixa doméstica", disse Jankeil Santos, economista-chefe do Bes Investimento.

Os demais ativos devem continuar reagindo à elevação do Brasil a grau de investimento pela Standard & Poor's. "No curtíssimo e curto prazo, os preços dos ativos financeiros do país devem continuar em sua trajetória de valorização, com os investidores se ajustando a esse novo contexto", segundo Miriam Tavares, diretora de câmbio da AGK Corretora.

A agenda internacional é fraca no dia, com destaque para os dados do setor de serviços da zona do euro pela manhã.

COMMODITIES E ENERGIA

O mercado fica de olho no valor do petróleo, que atingiu novo recorde na segunda-feira, acima dos 120 dólares, devido principalmente ao fluxo especulativo em direção a commodities, o que também elevou outras matérias-primas.

Em meio ao turbilhão, o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, concede entrevista coletiva em Houston nesta terça-feira.

No Brasil, a indústria do cobre divulga dados sobre o setor, que passa por forte crescimento devido à demanda de setores como automobilístico e de infra-estrutura.

EMPRESAS

Dia movimentado de divulgação de resultados, com Itaú <ITAU4.SA> e TIM <TCSL4.SA> liberando seus números pela manhã e Embraer <EMBR3.SA>, Pão de Açúcar <PCAR4.SA> e Companhia Siderúrgica Nacional <CSNA3.SA> após o fechamento dos mercados.

O lucro do Itaú foi de 2,04 bilhões de reais no primeiro trimestre, crescimento de cerca de 7,5 por cento sobre igual período de 2007.

Além disso, na Europa devem ser divulgados balanços das instituições financeiras UBS <UBSN.VX> e Swiss Re <RUKN.VX> e também da mineradora Xstrata <XTA.L>, que foi alvo de interesse da brasileira Vale <VALE5.SA>.

Veja como encerraram os principais mercados na segunda-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,659 real, em alta de 0,55 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 2,007 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa subiu 1,17 por cento, a 70.174 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 7,1 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em alta de 0,54 por cento, aos 42.168 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam em alta na BM&F. O DI janeiro de 2009 ficou estável a 12,80 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 subiu a 13,68 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, caía para 136,813 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 4,92 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil caía 4 pontos, para 197 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 249 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> teve aixa de 0,68 por cento, a 12.969 pontos. O Standard & Poor's 500 <.SPX> caiu 0,45 por cento, a 1.407 pontos. O Nasdaq <.IXIC> retrocedeu 0,52 por cento, a 2.464 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia para 3,86 por cento no final da tarde.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

(Reportagem de Vanessa Stelzer, Alberto Alerigi Jr.; Edição de Alexandre Caverni)

Hospedagem: UOL Host