UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/05/2008 - 16h19

JURO-Taxas sobem à espera de dados de inflação em alta

SÃO PAULO, 27 de maio (Reuters) - As projeções de juros <0#2DIJ:> tiveram mais um pregão de alta nesta terça-feira, na expectativa de mais índices de inflação em aceleração na semana.

O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) janeiro de 2010, o mais negociado na BM&F, subiu de 14,45 por cento no fechamento da véspera para 14,52 por cento. O DI janeiro de 2009 avançou de 13,19 por cento para 13,22 por cento.

"A deterioração das expectativas de inflação do mercado é claramente resultado da inflação corrente pressionada, o que não é uma boa notícia para o Banco Central", afirmou Zeina Latif, economista-chefe do ABN Amro Real.

Os principais dados da semana são IPCA-15 deste mês, na quarta-feira, e o IGP-M também de maio, na quinta-feira. Será divulgado também o IPC-Fipe da terceira quadrissemana de maio, na quarta-feira.

A expectativa do mercado para o IPCA-15 é de alta de 0,60 por cento --veja pesquisa completa em [ID:nN27241307]. Apesar de o dado não mostrar aceleração em relação à alta de 0,59 por cento em abril, esse patamar é considerado elevado pelos economistas e não traz alívio para a política monetária.

O prognóstico para o índice da Fipe é de avanço de 0,96 por cento, ante 0,89 por cento na segunda quadrissemana, segundo sondagem da Reuters.

O IGP-M deve subir bem mais de 1 por cento, rondando os 2 por cento, em maio, seguindo a alta de 0,69 por cento em abril.

O Comitê de Política Monetária (Copom) reúne-se na próxima semana e a expectativa dos economistas é de mais uma alta. A maioria por enquanto aposta em um movimento de 0,50 ponto percentual, mas não são poucas as previsões de algo mais agressivo, de 0,75 ponto.

"Taxas mais salgadas do que se espera poderão manter em alta as projeções dos mercados para a inflação, elevando ainda mais a chance de uma elevação mais pronunciada da Selic em 4 de junho", disse em nota a LCA Consultores.

TÍTULOS PÚBLICOS

O Tesouro vendeu toda a oferta de NTB-B, de 1 milhão de papéis, em leilão nesta terça-feira. O lote de 242 mil NTN-B com vencimento em maio de 2017 saiu à taxa máxima de 7,43 por cento, enquanto a NTN-B maio de 2013, com 430 mil papéis, pagou 8 por cento.

Os 328 mil papéis com maturação em maio de 2011 tiveram remuneração de 8,45 por cento.

No mercado aberto, o BC recolheu 21,242 bilhões de reais, por um dia, pagando taxa de 11,65 por cento ao ano.

(Reportagem de Vanessa Stelzer; Edição de Cláudia Pires)

Hospedagem: UOL Host