UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/05/2008 - 12h44

Para Fitch, inflação alta põe rating de emergentes em risco

SÃO PAULO, 27 de maio (Reuters) - A inflação alta começa a ameaçar os ratings soberanos de países emergentes, avaliou a agência de classificação de risco Fitch em relatório publicado nesta terça-feira.

"O fracasso em conter os riscos de pressões inflacionárias corrói a estabilidade macroeconômica e as perspectivas de crescimento econômico de médio prazo. No pior cenário, os investidores perderão a confiança nos ativos em moeda local, levando volatilidade aos mercados", disse o chefe da área de riscos soberanos da Fitch, David Riley, no relatório.

Segundo a agência, Jamaica, Ucrânia e Cazaquistão, dentro de um ranking de 73 países emergentes, são os que atualmente estão sob maior risco de que a inflação crescente reduza a confiança do investidor nos ativos denominados em moeda local.

Dentre as nações que compõem o BRIC, a Fitch considera a Rússia mais vulnerável do que Brasil, China e Índia. "A Russia é a mais vulnerável dentre os BRICs com uma larga margem", apontou.

A agência considerou que o impacto do aumento dos preços de energia e alimentos foi exacerbada pela relutância de alguns países emergentes em permitir a apreciação de suas moedas, o que ampliou a desconfiança dos investidores.

A Fitch considerou ainda que as nações em desenvolvimento na Europa estão entre as de maior risco devido a distorções criadas com o rápido crescimento do crédito privado.

(Por Aluísio Alves; Edição de Daniela Machado)

Hospedagem: UOL Host