UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

02/09/2008 - 18h00

PANORAMA2-Declínio das commodities pressiona ações e eleva dólar

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 2 de setembro (Reuters) - O dólar ganhou força em todo o mundo nesta terça-feira, atingindo o maior patamar em quase um ano diante das principais moedas, com a queda do petróleo para perto de 100 dólares por barril. As bolsas de valores, por sua vez, sofreram.

"O petróleo decididamente rompeu a média dos últimos 200 dias, e levou junto todas as commodities", disse Ted Oberhaus, gestor de operações com ações da Lord Abbett, em Nova Jersey. "A bolha estourou. Essa é uma das razões pelas quais as ações têm estado em xeque."

O índice Reuters-Jefferies <.CRB> das principais commodities teve baixa de mais de 3 por cento.

No Brasil, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), bastante vinculada ao desempenho das matérias-primas, caiu pela terceira sessão consecutiva.

Na agenda doméstica, a produção industrial cresceu mais que o esperado em julho, com destaque para os bens de capital. A alta foi de 1,0 por cento frente a junho e de 8,5 por cento em relação ao mesmo período do ano passado.

Apesar disso, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que já vê sinais de uma desaceleração da economia.

Veja como encerraram os principais mercados nesta terça-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,663 real, em alta de 0,97 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 2,2 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa caiu 1,37 por cento, a 54.404 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 4,2 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em baixa de 3,16 por cento, aos 32.365 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) fechou em alta na BM&F. O DI janeiro de 2009 subiu a 13,88 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 continuou em 14,62 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia levemente no final da tarde, para 132,19 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 5,39 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil avançava 8 pontos, a 248 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 308 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> caiu 0,23 por cento, a 11.516 pontos. O Nasdaq <.IXIC> recuou 0,77 por cento, para 2.349 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> teve baixa de 0,41 por cento, aos 1.277 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento caía para 3,74 por cento no final da tarde ante 3,83 por cento na segunda-feira.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

(Reportagem adicional de Fabio Gehrke e Rodolfo Barbosa; Edição de Daniela Machado)

Hospedagem: UOL Host