UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

03/09/2008 - 08h02

PANORAMA1-Desempenho da Europa atrai atenção do mercado cambial

SÃO PAULO, 3 de setembro (Reuters) - O mercado amanhece nesta quarta-feira com novos sinais sobre a saúde econômica da Europa.

O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro retraiu-se em 0,2 por cento no segundo trimestre, enquanto o setor de serviços de vários países da região mostrou nova contração, mantendo abaixo da marca de 50, que divide a queda do crescimento.

Nas últimas semanas, o temor de que os efeitos da crise de crédito norte-americana estão se espalhando por outros continentes --Europa e Ásia-- afligiu os investidores e chacoalhou o mercado cambial.

Na véspera, o dólar avançou para o maior nível em 10 meses e meio diante de uma cesta das principais moedas, por conta da queda do petróleo e das persistentes preocupações sobre o desempenho das grandes economias globais.

A libra atingiu a mínima em dois anos e meio antes de se recuperar um pouco, pressionada também pela previsão da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) de que o Reino Unido pode entrar em recessão no final do ano.

Some-se a isso a expectativa pela decisão sobre o juro pelo Banco Central Europeu (BCE) e pelo Banco da Inglaterra, que ocorre na quinta-feira.

"Nesta semana, nós vamos ver muitos dados econômicos dos Estados Unidos, mas também vamos ter muitos dados mais fracos sobre a zona do euro", lembrou Andrew Busch, estrategista de câmbio do BMO Capital Markets.

Ainda nesta tarde, o Federal Reserve divulga o Livro Bege --sumário sobre as condições econômicas regionais. "(O relatório) deve nos dar a mensagemde crescimento lento e inflação elevada", avaliou George Adell, estrategista de renda fixa do Commerce Capital Markets.

Para a agenda do dia, clique [nN02409292]

Veja como encerraram os principais mercados na terça-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,663 real, em alta de 0,97 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 2,2 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa caiu 1,37 por cento, a 54.404 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 4,2 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em baixa de 3,16 por cento, aos 32.365 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) fechou em alta na BM&F. O DI janeiro de 2009 subiu a 13,88 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 continuou em 14,62 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia levemente no final da tarde, para 132,19 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 5,39 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil avançava 8 pontos, a 248 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 308 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> caiu 0,23 por cento, a 11.516 pontos. O Nasdaq <.IXIC> recuou 0,77 por cento, para 2.349 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> teve baixa de 0,41 por cento, aos 1.277 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento caía para 3,74 por cento no final da tarde ante 3,83 por cento na segunda-feira.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

(Por Daniela Machado, com reportagem adicional de Richard Leong em Nova York; Edição de Vanessa Stelzer)

Hospedagem: UOL Host