! Safra de café do Brasil 09/10 é estimada em 39 mi sacas - 08/09/2009 - Reuters - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

08/09/2009 - 09h59

Safra de café do Brasil 09/10 é estimada em 39 mi sacas

SÃO PAULO (Reuters) - A estimativa oficial para safra de café 2009/10 do Brasil foi mantida em 39 milhões de sacas nesta terça-feira, mesmo número de maio, mas o governo alertou para a baixa qualidade do café que falta ser colhido no país devido ao excesso de chuvas nas últimas semanas.

Na safra passada o Brasil produziu 46 milhões de sacas, mas a queda era esperada neste ano devido ao ciclo de baixa de produção no café. A queda no investimento em tratos culturais também influiu na menor produção, informou a Conab.

A produção de arábica foi estimada em 28,4 milhões de sacas, ante 28,3 milhões de sacas em maio e 35,5 milhões de sacas no ano passado. A bianualidade do café, com anos de alta e outros de baixa produção, afeta principalmente o café arábica.

Em seu terceiro levantamento para a safra 09/10 de café, a estatal projetou a produção do tipo robusta em 10,6 milhões de sacas, contra 10,75 milhões de sacas em maio e 10,5 milhões no ano passado.

A Conab informou que a colheita do café da safra 2009/10 no Brasil atingiu cerca de 94 por cento da área total, acrescentando que os 6 por cento ainda por serem colhidos deverão apresentar problemas devido ao grande volume de chuvas nas últimas semanas.

"O produto que falta ser colhido é de baixa qualidade pelo excesso de umidade nos cafezais, devido a altas precipitações pluviométricas", informou a entidade no relatório.

Apesar desse problema climático no final do período de colheita, a safra foi beneficiada por um padrão satisfatório de clima durante praticamente todo o seu desenvolvimento, o que fez com que a queda esperada no ano de baixa não fosse tão grande.

Segundo a Conab, o bom padrão climático compensou a redução na aplicação de insumos como fertilizantes, já que produtores investiram menos devido às fracas margens de lucro na atividade.

De acordo com o relatório, no entanto, o reflexo do uso menor de insumos pode aparecer no desempenho das lavouras da próxima safra.

"Sob o aspecto visual, em algumas regiões do Estado, muitas lavouras vêm apresentando baixo índice de enfolhamento, decorrente não apenas das operações de colheita mas também refletindo a deficiência nutricional das plantas causada pela redução da adubação", disse o relatório sobre lavouras de Minas Gerais, o maior produtor nacional.

O estudo apontou a área em produção no Brasil em 2,1 milhões de hectares, ante 2,16 milhões na safra anterior, com outros 199 mil hectares em formação.

(Reportagem de Marcelo Teixeira; Edição de Camila Moreira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host