! Bolsas de Taiwan e Seul atingem máximas com aposta em retomada - 15/09/2009 - Reuters - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

15/09/2009 - 08h02

Bolsas de Taiwan e Seul atingem máximas com aposta em retomada

Por Eric Burroughs

HONG KONG (Reuters) - As bolsas de valores da Ásia avançaram nesta terça-feira, com os mercados da Coreia do Sul e de Taiwan fechando nos níveis mais altos em 14 meses, incentivados por aposta de recuperação econômica global.

Companhias exportadoras e do setor de tecnologia apresentaram os melhores desempenhos no dia, sem maiores questões conduzindo os mercados na Ásia.

As ações da LG Electronics, terceira maior fabricante de celulares do mundo, saltaram mais de 3 por cento, interrompendo um período de declínio. A bolsa de SEUL subiu 1,13 por cento, para 1.653 pontos, com os papéis do segmento financeiro, como os da Shinhan Financial Group, liderando os ganhos.

O indicador Taiex, de TAIWAN, superou o desempenho geral da região, com alta de 1,23 por cento, a 7.346 pontos. O índice atingiu o maior patamar em 14 meses, por esperanças de que o lançamento do Windows 7, da Microsoft, impulsionará a demanda por computadores de fabricantes como a Asustek.

"Os investidores querem saber se a economia norte-americana está pronta para uma recuperação sem a ajuda do governo e como os consumidores estão se saindo", disse Kim Young-june, analista de mercado da SK Securities, em Seul, antes dos dados de venda no varejo dos Estados Unidos serem divulgados.

O índice Nikkei, de TÓQUIO, fechou em alta de 0,15 por cento, a 10.217 pontos. Empresas como a Canon reverteram perdas causadas pelo salto do iene para a máxima em sete meses frente ao dólar na véspera.

Embora autoridades do governo japonês tenham demonstrado preocupação com a firmeza do iene, o ex-ministro de finanças, Hirohisa Fujii --novamente cotado para assumir o cargo-- afirmou que o Japão não deve intervir nos mercados.

"Participantes do mercado especulam que Fujii pode ser mais tolerante com o iene mais forte e relutante sobre intervir no mercado cambial", disse Makoto Yamashita, estrategista do Deutsche Securities, em Tóquio.

Otimismo em relação a potenciais acordos de fusão de empresas ofuscou preocupações sobre atritos comerciais entre os Estados Unidos e a China após Washington impor tributos especiais sobre importações chinesas de pneus.

A China revelou dados na terça-feira mostrando que as exportações de pneus caíram na primeira metade do ano, refutando acusações de Washington de que os produtos estavam inundando o mercado norte-americano.

Em XANGAI houve ganho de 0,23 por cento, para 3.033 pontos. Contudo, os negócios foram limitados devido ao fechamento dos mercado financeiros de Hong Kong com a passagem de um tufão pela cidade.

A bolsa de SYDNEY avançou 0,27 por cento, enquanto CINGAPURA recuou 0,05 por cento.

Às 7h56 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne as principais ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 0,54 por cento, para 379 pontos.

O indicador reverteu parte das perdas observadas na véspera e está pouco abaixo da máxima em um ano atingida na semana passada. No ano, o índice acumula alta de 53 por cento.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host