! Bolsas da Ásia atingem máxima em 13 meses, dólar tem perdas - 17/09/2009 - Reuters - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

17/09/2009 - 08h12

Bolsas da Ásia atingem máxima em 13 meses, dólar tem perdas

Por Susan Fenton

HONG KONG (Reuters) - As bolsas de valores asiáticas atingiram o nível mais alto em 13 meses nesta quinta-feira, motivadas por sinais de que a recuperação econômica global pode estar se fortalecendo.

Já o dólar recuou para uma nova mínima em um ano, conforme o otimismo dos investidores reduziu aversão a risco.

Às 8h10 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne as principais bolsas da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 1,2 por cento, para 393 pontos. Mais cedo, o indicador se valorizava em 1,3 por cento, no maior patamar desde agosto do ano passado.

O índice Nikkei, de TÓQUIO, subiu 1,68 por cento, para 10.443 pontos, após o Banco do Japão melhorar sua visão sobre a economia, enquanto uma pesquisa da Reuters Tankan mostrou a confiança dos empresários japoneses neste mês no maior patamar em um ano.

Os mercados acionários da China também avançaram, com as ações negociadas em XANGAI em alta de mais de 2 por cento, após um economista sênior do governo ter dito que a economia chinesa pode retomar um crescimento anual de dois dígitos no quarto trimestre.

Contudo, um crescimento mais forte que o previsto também pode resultar no aperto das políticas monetárias.

Dados positivos sobre a produção industrial dos Estados Unidos, divulgados na quarta-feira, levantaram esperanças de que o ritmo da recuperação econômica global está acelerando, mantendo pressão sobre o dólar, à medida que investidores buscam ativos de maior risco e moedas de alta rentabilidade.

Analistas disseram que a Coreia do Sul pode ser um dos primeiros países a apertar sua política monetária, e notícias sobre firmeza nas vendas de três redes de departamento do país reforçaram sinais de que a quarta maior economia asiática está avançando.

Entretanto, o Ministério de Finanças e o banco central do país dissiparam visões diversas sobre como administrar a economia, ressaltando a tensão sobre um aumento na taxa básica de juro. O indicador Kospi, de SEUL, ganhou 0,72 por cento, para 1.695 pontos.

O ouro subiu para 1.023 dólares a onça, nível mais alto desde março de 2008, com a desvalorização do dólar.

"As commodities parecem bem novamente", disse Martin Angel, operador da Patersons Securities. "Muitas pessoas estão sugerindo que (o ouro) é um refúgio contra inflação, então muitas pessoas estão buscando ações ligadas ao ouro."

As ações australianas de empresas ligadas a recursos naturais foram impulsionados pelo otimismo em torno de um crescimento global podendo ser mais rápido do que se esperava.

As mineradoras BHP Billiton e Rio Tinto saltaram 1,5 e 2,2 por cento, respectivamente, enquanto o maior grupo australiano independente de petróleo e gás, Woodside Petroleum, ganhou 1,5 por cento. A bolsa de SYDNEY subiu 1,39 por cento, para 4.714 pontos.

TAIWAN avançou 0,5 por cento, enquanto HONG KONG teve oscilação positiva de 1,71 por cento. Na contramão, CINGAPURA se desvalorizou em 0,07 por cento.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host