! Reestruturação societária não altera gestão, diz Light - 17/09/2009 - Reuters - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

17/09/2009 - 15h11

Reestruturação societária não altera gestão, diz Light

RIO DE JANEIRO, 17 de setembro (Reuters) - O presidente da Light, José Luis Alquéres, confirmou nesta quinta-feira que a empresa está passando por um processo de reestruturação societária, mas afirmou que a mudança não vai alterar nem a gestão, nem o perfil da empresa.

Na quarta-feira, a Cemig comunicou o mercado que estava analisando a possibilidade de aumentar sua participação no grupo de controle da distribuidora de energia do Rio de Janeiro. A companhia mineira detém aproximadamente 13 por cento do capital da Light.

Enquanto isso, a Equatorial Energia que detém 25 por cento do capital da controladora da Light, o consórcio Rio Minas Energia, informou que tem negociado eventual venda de sua fatia indireta na distribuidora fluminense.

"A Cemig é a grande escola da energia do Brasil. Eles vão poder comprar uma ação de uma empresa muito eficiente e do ponto de vista de gestão há uma grande cooperação e sinergia com a Cemig", disse o executivo ao lembrar que as duas empresas estão tocando os projetos das pequenas centrais hidrelétricas (PCH) de Paracambi e Itaocara, no Rio de Janeiro.

O consórcio Rio Minas Energia detém 52 por cento do capital votante da Light e é formado por Andrade Gutierrez, Pactual Latin America Power Fund e JLA Participações.

"O modelo de gestão atual e sua continuidade estão assegurados", disse Alquéres. "Os gestores da Light foram escolhidos pelos mesmos sócios e estão, em função de conveniências próprias, rearrumando as suas participações", acrescentou o executivo a jornalistas após participar do fórum promovido pelo Instituto Nacional de Altos Estudos (Inae)

Alquéres afirmou que desde que a atual gestão da companhia assumiu a Light em 2006 o valor de mercado da empresa passou de 700 milhões de reais para cerca de 6 bilhões de reais.

O executivo disse que o aumento da participação da Cemig na Light seria positivo para a distribuidora. A Light atende a mais de 70 por cento dos consumidores do Estado do Rio de Janeiro.

Alquéres negou rumores de que a reestruturação societária da Light provocaria sua saída da direção da companhia.

"Absolutamente não vou me afastar da gestão da empresa. Recentemente discuti esse assunto com os controladores e recebi de todos mais do que um apelo para continuar", disse o executivo.

(Por Rodrigo Viga Gaier)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host