! Fed mantém juro e vê economia dos EUA em recuperação - 23/09/2009 - Reuters - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

23/09/2009 - 18h06

Fed mantém juro e vê economia dos EUA em recuperação

Por Mark Felsenthal e Alister Bull

WASHINGTON (Reuters) - O Federal Reserve melhorou nesta quarta-feira sua avaliação sobre a economia norte-americana, afirmando que a atividade está em recuperação após um severo declínio, mas renovou o compromisso de manter o juro em patamar excepcionalmente baixo por um longo tempo.

Além disso, o Fed informou que vai desacelerar as compras de dívida ligada a hipotecas para estender o período de vigência do programa até o fim de março do próximo ano, num passo em direção a uma retirada calculada dos estímulos à economia.

O Fed, como amplamente esperado, manteve o juro básico próximo de zero e repetiu sua intenção de sustentar a taxa excepcionalmente baixa por um período longo.

"A informação recebida desde que o Comitê Federal de Mercado Aberto se reuniu em agosto sugere que a atividade econômica tem se recuperado depois de um severo declínio", avaliou o Fed em comunicado.

"As condições nos mercados financeiros melhoraram mais e a atividade no setor imobiliário aumentou."

O banco central norte-americano também afirmou que a inflação deve seguir contida por algum tempo, já que a capacidade ociosa na economia reduz as pressões de custos. As expectativas de inflação no longo prazo devem continuar estáveis.

COMPRAS DE ATIVOS

O banco central norte-americano disse que reduzirá gradualmente o ritmo de compra de dívidas lastreadas em hipotecas para promover uma transição suave nos mercados, mas reiterou que deixará as opções em aberto.

"O Comitê continuará avaliando o ritmo e a quantidade de suas compras de ativos à luz das perspectivas econômicas envolvidas."

O Fed dobrou o tamanho de seu balanço, para cerca de 2 trilhões de dólares, com a injeção de dinheiro nos mercados financeiros durante a crise.

Esse apoio tem sido mantido por meio do programa para comprar 300 bilhões de dólares em títulos do Tesouro norte-americano de prazo mais longo e 1,45 trilhão de dólares em dívida ligada a hipotecas, num esforço para manter as taxas de empréstimos baixas.

O Fed optou em agosto por desacelerar as compras de Treasuries até o fim de outubro e havia expectativa de que decidisse por uma saída similar para as compras de dívida ligada a hipotecas, programadas inicialmente para acabar no final deste ano.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host