! Realização de lucro leva Ibovespa a maior queda do mês - 23/09/2009 - Reuters - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

23/09/2009 - 17h50

Realização de lucro leva Ibovespa a maior queda do mês

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - Investidores resolveram aproveitar o bom momento criado com a concessão do grau de investimento ao Brasil pela Moody's na véspera e vender papéis para realizar lucros nesta quarta-feira.

Com isso, o Ibovespa, principal índice da bolsa paulista, caiu 1,62 por cento, a 60.496 pontos, na maior queda diária no mês. O giro financeiro da sessão foi de 5,81 bilhões de reais.

"O mercado estava bastante esticado; era natural que houvesse uma realização (de lucro)", disse Mauro Giorgi, gestor de recursos da Hera Investment.

Até terça-feira, o Ibovespa acumulava ganho de 8,9 por cento em setembro e de 63,8 por cento no ano.

Os segmentos mais atingidos foram justamente os com maiores ganhos em 2009, como o de construção civil. Na rabeira do índice, Rossi Residencial tombou 4,7 por cento, para 14,46 reais. Até a véspera, o papel subiu 309 por cento no ano. Gafisa perdeu 4,5 por cento, para 27,10 reais.

O movimento alvejou também as siderúrgicas, em dia de baixa nos preços das commodities. MMX, após um salto de 26 por cento no mês, caiu 3,4 por cento, a 10,24 reais.

O papel preferencial da Vale perdeu 1,24 por cento, para fechar o dia a 36,56 reais.

O tombo de quase 4 por cento nos contratos futuros do petróleo, depois de dados do governo dos Estados Unidos mostrarem um surpreendente e grande aumento nos estoques da commodity pesaram sobre Petrobras, cuja ação preferencial recuou 1,64 por cento, para 34,26 reais.

O movimento já negativo ganhou mais força no final da tarde, depois que os principais índices de Wall Street passaram para o vermelho, refletindo preocupações de que o Federal Reserve comece a suspender medidas de estímulo econômico.

Na Bolsa de Valores de Nova York, o índice Dow Jones recuou 0,83 por cento.

Uma das raras altas do dia foi Fibria, depois que sua controlada Aracruz divulgou que fechou memorando com a chilena CMPC para venda da unidade de Guaíba, no Rio Grande do Sul, por 1,43 bilhão de dólares.

VCP, que comprou a Aracruz para dar origem à Fibria, avançou 1 por cento, a 29,99 reais.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host