! Temor com redução de estímulos por Fed abate Wall Street - 23/09/2009 - Reuters - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

23/09/2009 - 18h32

Temor com redução de estímulos por Fed abate Wall Street

Por Ellis Mnyandu

NOVA YORK (Reuters) - As bolsas de valores dos Estados Unidos recuaram nesta quarta-feira, com os investidores preocupados com a possibilidade de o Federal Reserve reduzir seus vastos esforços para prover crédito com o objetivo de levantar a economia.

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, recuou 0,83 por cento, para 9.748 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq caiu 0,69 por cento, para 2.131 pontos.

O Standard & Poor's 500 perdeu 1,01 por cento, para 1.060 pontos.

Os reguladores da política do Fed mantiveram o juro básico inalterado, conforme esperado, mas disseram que o banco central dos EUA reduzirá as compras de dívidas ligadas a hipotecas a fim de estender a vigência do programa até o fim de março do ano que vem.

Isso foi visto como um passo em direção ao desmonte do extraordinário suporte à economia durante a queda da atividade econômica.

"Eles estão falando sobre remover alguns dos vários pacotes que puseram em prática ao comprar dívidas de hipotecas e de outros instrumentos, numa tentativa de manter o fluxo no mercado", disse o gerente de portfólio do Swarthmore Group, Kurt Brunner, na Filadélfia.

"Há uma preocupação geral sobre o que acontecerá quando o Fed interromper os estímulos."

As ações de bancos, de empresas ligadas ao mercado imobiliário e de energia estiveram entre as de desempenho ruim. O índice Dow Jones voltado para a construção de moradias cedeu 3,4 por cento, enquanto o índice de energia do S&P declinou 2 por cento, coincidindo com a forte queda nos preços do petróleo.

Inicialmente, os papéis subiram acentuadamente, após o Fed avaliar que a economia está se recuperando. Mas na última hora do pregão o mercado reverteu o curso, na esteira do receio de investidores com relação ao ritmo da remoção de algumas das medidas de estímulo do banco central norte-americano.

Outra preocupação consistiu no fato de o Fed enxergar que o juro básico permanecerá baixo por um período maior.

"Manter a taxa de juros baixa é positivo para o consumidor, mas dificulta que os bancos gerem lucro com o juro tão baixo. O setor bancário e financeiro responde por uma grande fatia da economia", considerou o estrategista sênior de mercado da Lind-Waldock, Dan Faretta, em Chicago.

O rali do mercado de quase 60 por cento nos últimos seis meses também deve ter levado alguns investidores a utilizar o comunicado do Fed como um pretexto para embolsar lucros, acrescentou ele.

Frear as compras de hipotecas é algo que o Fed pode considerar nos próximos seis meses, disse Faretta. "Ainda há muitos problemas com hipotecas, com o mercado imobiliário de forma geral, bem como com o setor bancário."

O JPMorgan teve a maior influência negativa no Dow Jones, com as ações do banco cedendo 3,03 por cento.

(Colaborou Leah Schnurr)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host