! Indústria ainda abate consumo de energia elétrica em agosto--EPE - 24/09/2009 - Reuters - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

24/09/2009 - 18h09

Indústria ainda abate consumo de energia elétrica em agosto--EPE

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O consumo de energia elétrica no país em agosto caiu 2,4 por cento em relação há um ano, registrando 32.608 gigawatts-hora, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pela Empresa de Pesquisa Energética.

O setor industrial continua sendo o principal responsável pela queda ao apontar volume 8,7 por cento menor do que o consumido em agosto de 2008. Por outro lado, o consumo residencial registra alta de 6,4 por cento e o comercial de 2,9 por cento.

Com os números de agosto, a EPE prevê queda de 6 por cento para o segmento industrial em 2009 contra o ano anterior.

Apesar da queda no segmento industrial, a EPE destaca que o setor passa por uma trajetória ascendente e apresentou crescimento de 3,6 por cento em relação ao mês anterior.

"Trata-se do maior valor verificado nesta base de comparação desde dezembro de 2008", informou.

A empresa destacou a retomada das atividades do setor metalúrgico como principal motivo da melhora do consumo.

"No Espírito Santo, onde é grande a concentração de indústrias do setor, o consumo registrado em agosto foi quase 10 por cento superior ao de julho e praticamente o dobro do verificado em janeiro, ápice da crise", explicou a empresa do governo.

Mesmo assim, a região Sudeste, que concentra mais da metade do parque industrial brasileiro, teve a maior queda entre as regiões, de 4,3 por cento de maneira geral e de 10,8 por cento no segmento industrial. O consumo residencial subiu 5,3 por cento e o comercial 1,6 por cento.

As regiões Nordeste e Centro-Oeste foram as únicas a registrar alta no consumo em relação há um ano, com alta de 1,9 e 1,1 por cento, respectivamente. O consumo residencial disparou 12,6 por cento no Nordeste, a maior taxa entre as regiões.

"Ressaltam-se os programas de combate a perdas comerciais, que incorporam ao consumo faturado parte da energia antes contabilizada nas perdas", explicou a EPE.

A EPE destacou também o crescimento da ordem de 6 por cento do consumo residencial na região Sul, sugerindo maior uso de sistemas de aquecimento em face do inverno mais rigoroso neste ano. No Sul, no entanto, a indústria também continua deixando a desejar, com queda de 7,6 por cento contra agosto de 2008, devido à vocação para exportações.

(Reportagem de Denise Luna)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host