! Agre deve nascer com aval para fazer grande aumento de capital - 29/09/2009 - Reuters - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

29/09/2009 - 20h13

Agre deve nascer com aval para fazer grande aumento de capital

SÃO PAULO (Reuters) - A Agre Empreendimentos Imobiliários, empresa que será criada a partir da integração da Agra, Klabin Segall e Abyara, poderá fazer um aumento de capital mediante emissão de até 200 milhões de ações, conforme estatuto da companhia.

Segundo o documento, enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta terça-feira, a companhia nasce com capital dividido em cerca de 100 milhões de ações ordinárias. Esses papéis serão entregues aos acionistas das três companhias. Caso o aumento de capital permitido em estatuto seja feito, a Agre poderá ter o número de ações triplicado.

As diretorias da Abyara, Agra e Klabin Segall anunciaram no início de setembro a proposta de incorporação das atividades na Agre, com substituição de ações das três companhias por papéis da nova empresa, que será listada no Novo Mercado da Bovespa.

Quando foi anunciada a criação da Agre, o atual presidente da Agra, Luiz Roberto Horst Pinto, que ocupará o mesmo posto na nova empresa, disse que a companhia tinha pouco interesse em reforçar o caixa com emissão de dívida, mas não descartou uma oferta de ações.

"É claro que com o novo tamanho da empresa aparece uma possibilidade grande de irmos buscar alguma nova capitalização", afirmou ele na ocasião.

Ao mesmo tempo, o executivo ressaltou, porém, que o objetivo da diretoria inicialmente seria integrar as empresas e reduzir a dívida no ritmo mais rápido possível.

Na semana passada, a Cyrela, que era acionista da Agra, anunciou a venda de sua fatia de 23,1 por cento na companhia, por 304,5 milhões de reais, para uma holding dos controladores da Agra e à uma sociedade que pertence à Veremonte Participações, do empresário espanhol Enrique Bañuelos.

Segundo fato relevante encaminhado no sábado à CVM, o grupo de gestão da Agra ficará com 15 por cento da Agre e a Veremonte, 29 por cento. Os demais acionistas terão 56 por cento do capital da nova empresa.

As assembleias para aprovação da incorporação das três empresas imobiliárias pela Agre foram convocadas para 15 de outubro. Os custos para incorporação estão estimados em 9 milhões de reais.

(Por Stella Fontes)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host