! Dado de confiança do consumidor pesa e Wall Street cai - 29/09/2009 - Reuters - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

29/09/2009 - 18h09

Dado de confiança do consumidor pesa e Wall Street cai

Por Ellis Mnyandu

NOVA YORK (Reuters) - As bolsas de valores dos Estados Unidos caíram nesta terça-feira, com uma surpreendente queda na confiança do consumidor do país ofuscando sinais de estabilização no mercado imobiliário e sólidos lucros da Walgreen.

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, recuou 0,48 por cento, para 9.742 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq caiu 0,31 por cento, para 2.124 pontos. O Standard & Poor's 500 perdeu 0,22 por cento, a 1.060 pontos.

Com o terceiro trimestre se aproximando do fim, os negócios foram voláteis e o volume fraco.

As ações iniciaram em alta, mas viraram depois que o índice de confiança do consumidor medido pela Conference Board caiu em setembro, decepcionado estimativas e ressaltando preocupações sobre as finanças pessoais em meio à pior situação do mercado de trabalho em 26 anos.

Mesmo assim, investidores relutaram em vender papéis de forma indiscriminada. Os principais índices passaram a maior parte do pregão oscilando entre leves perdas e estabilidade, um dia após o S&P 500 ter se recuperado de uma sequência negativa de três dias.

"Você teve um pouco de dados econômicos contraditórios e o mercado está um pouco confuso também", disse o analista de mercado Cleveland Rueckert, da Birinyi Associates, em Stamford, Connecticut. "Houve fortes ganhos ontem, e não é surpresa haver um pouco de correção, um pouco de respiro."

As empresas de pior desempenho nesta sessão incluíram algumas das que tiveram ótima performance no rali da véspera, como a manufatureira 3M, em baixa de 1,4 por cento, e a fabricante de equipamentos de rede Cisco Systems, que recuou 1,3 por cento. Os papéis da Apple declinaram 0,4 por cento.

O índice de semicondutores cedeu 1,4 por cento, após avançar 2,1 por cento no pregão imediatamente anterior.

Os preços do petróleo em queda pesaram sobre as ações do segmento de energia, com os papéis da Chevron recuando 1,1 por cento. Os futuros da commodity para outubro caíram 0,13 dólares, a 66,71 dólares o barril.

Mas as ações da Walgreen saltaram 9,2 por cento, depois que a maior cadeia de farmácias dos Estados Unidos divulgou um lucro trimestral que superou as expectativas. O índice S&P que mede o desempenho de companhias farmacêuticas e de alimentos do segmento de varejo subiu 1,6 por cento.

O indicador Dow Jones que acompanha empresas de construção de moradias avançou 0,5 por cento, acompanhando a leitura melhor da S&P/Case-Shiller, que indicou um aumento nos preços das casas, o que sugeriu uma estabilização no mercado imobiliário.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host