! Private equity CVC aumenta oferta por ativos da ABInBev--fontes - 02/10/2009 - Reuters - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

02/10/2009 - 16h02

Private equity CVC aumenta oferta por ativos da ABInBev--fontes

Por Tessa Walsh

LONDRES (Reuters) - A CVC Capital Partners, companhia de private equity, incluiu mais ações em sua proposta de compra de ativos da Anheuser-Busch InBev na Europa central e no leste europeu, afirmaram dois banqueiros com conhecimento das negociações nesta sexta-feira.

A CVC elevou a parte em ações da proposta para 60 a 65 por cento do total esperado de 1,4 bilhão de euros para conseguir o negócio, que deve sair nas próximas duas semanas, segundo os banqueiros.

"O preço aumentou com o processo para fazer com que o acordo de fato aconteça. A CVC incluiu mais ações e o financiamento da dívida permanece o mesmo", disse uma das fontes.

A medida impulsiona a participação da CVC para 840 milhões de euros ou mais, ante fatia-padrão de 50 por cento de 700 milhões de euros, disseram os banqueiros.

Não foi possível contatar a CVC para comentar o assunto.

Já a ABInBev, dona das marcas de cerveja Budweiser, Stella Artois e Brahma, afirmou que quer 7 bilhões de dólares oriundos de desinvestimentos para pagar 45 bilhões de dólares em empréstimo feito pela empresa para a aquisição da cervejaria norte-americana Anheuser-Busch pela InBev por 52 bilhões de dólares no ano passado.

O negócio deve ser financiado por meio de um empréstimo de 700 milhões de euros e uma venda de títulos de dívida da ABInBev, o que permitirá à CVC adiar o pagamento do valor total para outra data.

O aumento da fatia de ações na oferta da CVC também baixa a alavancagem sobre o empréstimo em menos de três vezes, disse uma fonte, o que deixa o financiamento mais atraente para possíveis investidores.

Cerca de 12 bancos se comprometeram com o financiamento, sem emissão de dívida secundária, no final de julho, dando apoio financeiro à oferta da CVC por 11 cervejarias em sete países diferentes, afirmaram diversos banqueiros.

O empréstimo será precificado entre 500 e 600 pontos básicos, disse um banqueiro, e é esperado que o valor seja mantido pelo grupo de bancos, com a possibilidade de acrescentar um ou dois novos investidores.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host