UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/10/2009 - 09h57

Elinor Ostrom é 1a mulher a ganhar Nobel de Economia

ESTOCOLMO (Reuters) - Uma professora norte-americana que mostrou aos usuários como administrar com sucesso uma propriedade comum se tornou a primeira mulher a vencer o Prêmio Nobel de Economia nesta segunda-feira, dividindo a glória com um especialista norte-americano sobre resolução de conflitos.

Elinor Ostrom desafiou o conhecimento convencional com estudos demonstrando que propriedades administradas por usuários como áreas madeireiras e ativos de pesca frequentemente eram melhor administradas do que as teorias padrão previam.

A visão anteriormente aceita era de que a propriedade comum era má gerenciada e deveria ser ou centralmente regulada ou privatizada.

A Academia Real Sueca deu a Ostrom metade do prêmio de 1,4 milhão de dólares, com a outra metade indo para Oliver Williamson, que foi reconhecido por sua análise de resolução de conflito por empresas e mercados.

"Nas últimas três décadas, essas contribuições levaram a pesquisa em governança econômica da margem à frente das atenções científicas", afirmou o comitê em comunicado.

Ostrom, professora na Universidade de Indiana, falando ao telefone em conferência, disse que sua primeira reação foi de "grande surpresa e apreciação".

"Há muitas, muitas pessoas que se esforçaram imensamente e ser escolhida para ganhar este prêmio é uma grande honra, ainda estou um pouco chocada", afirmou.

A academia apontou que Ostrom e Williamson, da Universidade da Califórnia, Berkeley, ajudaram a explicar que análises econômicas podem esclarecer a maioria das formas de organização social.

"As transações econômicas ocorrem não somente nos mercados, mas também em empresas, associações, famílias e agências. Onde quer que a teoria econômica tenha compreensivamente iluminado as virtudes e limitações dos mercados, ela tradicionalmente prestou menos atenção a outras organizações sociais", explicou.

O Prêmio Nobel de Economia, oficialmente chamado de Prêmio Sveriges Riksbank em Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel, foi criado em 1968. Ele não é parte original do conjunto de prêmios idealizado pela vontade do magnata da dinamite Nobel em 1985.

(Reportagem de Anna Ringstrom e Adam Cox)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host