UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/10/2009 - 16h56

Atento ao exterior, dólar marca nova mínima ante real

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em baixa nesta terça-feira, acompanhando o mercado internacional de moedas em uma sessão de volume baixo e notícias sobre mais uma rodada de ofertas de ações no Brasil.

A moeda norte-americana terminou o dia em baixa de 0,58 por cento, a 1,727 real. É o menor patamar de fechamento desde 5 de setembro de 2008.

A volta do feriado teve liquidez abaixo da média em um dia com poucos indicadores. A poucos minutos do fechamento, segundo a clearing da BM&FBovespa, o volume de operações com liquidação em 2 dias era de pouco mais de 1,6 bilhão de dólares.

A queda da moeda norte-americana se acentuou no final da sessão, antes do leilão de compra de dólares do Banco Central. A atuação da autoridade monetária foi atipicamente tarde, com o início do leilão somente às 16h06.

No exterior, o dólar operou em baixa diante da maioria das moedas, com destaque para o euro. Ante uma cesta com as principais divisas, o dólar seguiu a tendência das últimas semanas e chegou a cair ao menor nível em 14 meses.

Durante o feriado no Brasil, na véspera, as bolsas norte-americanas registraram alta e o dólar também havia perdido espaço ante outras moedas. Para Rodrigo Nassar, gerente da mesa financeira da Hencorp Commcor Corretora, nesta terça "o dólar precificou o bom humor de ontem".

No Brasil, a perspectiva de entrada de recursos aumentou com o detalhamento de duas ofertas de ações. A Cetip pode movimentar até 1,15 bilhão de reais em uma oferta inicial de ações (IPO), e a Cyrela pode levantar até 1,33 bilhão de reais em uma nova oferta primária.

A reserva da primeira operação será feita entre 20 e 23 de outubro, com preço fixado no dia 26 e início de negociação no dia 28. Já a oferta da Cyrela terá reserva entre 22 e 26 de outubro, com preço fixado no dia 27.

As operações se somam às ofertas de Brookfield, CCR, Iguatemi e Marfrig, que já têm cronograma definido, e de Alliansce Shopping Centers, Brazilian Finance, Direcional Engenharia e JBS USA, sem cronograma.

Além das ofertas de ações, o Banco do Brasil vendeu 1,5 bilhão de dólares em bônus perpétuos, segundo uma fonte de mercado, com rendimento de 518,8 pontos básicos em comparação com os Treasuries.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host