UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

14/10/2009 - 07h20

BC do Japão adia retirada de estímulos após pressão do governo

Por Hideyuki Sano

TÓQUIO, 14 de outubro (Reuters) - O Banco do Japão adiou nesta quarta-feira a decisão sobre quando encerrar o apoio às finanças corporativas, após o governo pressionar o banco central a considerar o custo econômico de tal movimento.

O presidente do BC, Masaaki Shirakawa, sugeriu que o debate sobre retirar o estímulo do mercado é primeiramente sobre o momento de fazê-lo.

"O que fazer com as várias medidas emergenciais em vigência agora é uma questão técnica", disse Shirakawa a jornalistas após uma reunião de dois dias do BC que decidiu pela manutenção da taxa básica de juros do Japão em 0,1 por cento.

A decisão sobre a retirada do apoio à economia pode ser tomada na próxima reunião, em 30 de outubro, ou mesmo depois, acrescentou ele.

"Não há nenhuma mudança em nossa postura de manter os juros muito baixos e fornecer ampla liquidez aos mercados."

O BC também elevou sua visão da economia, dizendo que ela está se recuperando, e manteve a avaliação de que as condições financeiras estão cada vez mais mostrando sinais de melhora.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host