UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

14/10/2009 - 17h33

Citi eleva previsão de fim de ano da Bovespa para 70.000 pontos

SÃO PAULO, 14 de outubro (Reuters) - O Citigroup elevou nesta quarta-feira sua previsão de fim de ano do índice Bovespa pela terceira vez desde abril, citando a melhora na economia, que está abrindo espaço para maiores ganhos na bolsa de São Paulo, a maior da América Latina.

O banco norte-americano espera agora que o índice atinja os 70.000 pontos até o final do ano, em comparação com a estimativa anterior de 65.000, afirmou o chefe de pesquisa e estratégia em equities do Citigroup, Geoffrey Dennis, em comunicado a clientes.

O índice Bovespa, que inclui as 65 ações mais negociadas no Brasil, chegou a registrar alta de 2,6% na sessão desta quarta-feira, atingindo os 66.339,34 pontos, seu maior nível em 16 meses. Em 2009, o índice subiu 76%. O mercado de ações do Brasil foi o que teve melhor desepenho em todo o mundo este ano.

"Olhando à frente, embora achemos que o risco de uma correção de curto prazo permanece alto, continuamos a acreditar que qualquer recuo deverá ser modesto", disse Dennis no comunicado.

O apetite por risco melhorou em todo o mundo desde o final de março, em meio a sinais de que a recessão econômica, pior crise global em quase sete décadas, vem se atenuando graças a políticas governamentais para impulsionar o crescimento.

A economia brasileira saiu no segundo trimestre da curta recessão que enfrentou, graças à resistente demanda do consumidor e aos gastos do governo.

O Citigroup recomenda que investidores adquiram mais ações de commodities, financeiras e industriais brasileiras, afirmou Dennis. O banco também elevou a previsão para o índice da bolsa mexicana <.MXX> de 29.000 para 30.000 pontos, mas manteve sua previsão para os principais índices do Chile, Colômbia e Peru.

(Reportagem de Guillermo Parra-Bernal)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host