UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

14/10/2009 - 18h20

Otimismo com balanços faz Dow superar 10 mil pontos

Por Leah Schnurr

NOVA YORK (Reuters) - O índice Dow Jones terminou a quarta-feira acima de 10 mil pontos pela primeira vez em um ano, por conta de resultados corporativos surpreendentemente robustos e vendas no varejo melhores que o esperado.

O Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 1,47 cento, para 10.015 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 1,51 por cento, para 2.172 pontos. O Standard & Poor's 500 ganhou 1,75 por cento, para 1.092 pontos.

Com os principais índices com avanço superior a 1 por cento, o marco do Dow Jones é um símbolo de quão longe foi o mercado desde o ano passado, quando investidores se retraíram por conta do colapso dos mercados financeiros, enquanto as perspectivas econômica azedavam.

A última vez em que o Dow Jones encerrou acima de 10 mil pontos foi em outubro de 2008, quando caiu abaixo dessa barreira num movimento generalizado de vendas por temores crescentes sobre a gravidade da crise financeira.

O índice está valorizado em 52,9 por cento frente à mínima em 12 anos atingida no início de março, mas ainda acumula recuo de 29,3 por cento desde a máxima histórica de 14.164 pontos, registrada em outubro de 2007.

Analistas afirmaram que chegar ao patamar de 10 mil pontos pode encorajar mais investidores a comprarem ações.

"Dez mil pontos para o Dow Jones é um importante patamar psicológico, mas com as grandes quantidades de dinheiro de volta, essa pontuação deve atrair mais investidores", disse o sócio na gerência da Mayflower Advisors, Lawrence Glazer, em Boston.

Fortes resultados de JPMorgan e Intel também impulsionaram o otimismo sobre a temporada de balanços corporativos que está começando.

A queda do dólar, que marcou uma nova mínima em 14 meses ante as seis principais moedas globais, também ajudou o segmento acionário, à medida que investidores apostaram que o recuo da divisa aumentará o lucro de importantes multinacionais com grande volume de vendas no exterior.

O JPMorgan divulgou que seu lucro trimestral cresceu fortemente, alimentando esperanças de que outros importantes bancos listados em Wall Street anunciem fortes resultados nesta semana. As ações do JP Morgan saltaram 3,3 por cento, enquanto o índice S&P que mede o desempenho do setor financeiro ganhou 3,4 por cento.

Os papéis da fabricante de chips Intel avançaram 1,7 por cento, um dia após a companhia publicar suas perspectivas trimestrais e resultados que superaram as expectativas.

Analistas têm dito que sinais de melhora nas receitas serão o elemento-chave para esta temporada.

Um relatório do governo mostrou que as vendas no varejo norte-americano, excluindo compras de carros, cresceram pelo segundo mês. O dado motivou um otimismo mais cauteloso de que os gastos podem ajudar a dar suporte para que a economia saia da recessão.

O índice S&P para o segmento de varejo ganhou 1,7 por cento.

(Colaborou John Parry)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host