UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

15/10/2009 - 08h09

Bolsas asiáticas terminam em alta com maior apetite por risco

Por Susan Fenton

HONG KONG (Reuters) - As bolsas de valores da Ásia fecharam em alta nesta quinta-feira, atingindo as máximas em 14 meses, conforme dados otimistas sobre as vendas no varejo e resultados corporativos positivos dos Estados Unidos levaram investidores a optar por ativos de maior risco.

O maior apetite por risco puxou o dólar para a mínima em 14 meses e incentivou governos asiáticos a intervir para conter a firmeza das moedas da região.

O índice Nikkei, de TÓQUIO, saltou 1,77 por cento, para 10.238 pontos, ajudado por ganhos de papéis do setor de tecnologia e de outros exportadores, que podem se beneficiar do aumento da demanda norte-americana.

No restante da Ásia, as ações alcançaram os níveis mais altos desde agosto.

Dados positivos sobre as vendas no varejo e os resultados corporativos dos Estados Unidos --incluindo os números da Intel e do JPMorgan Chase-- sustentaram o rali dos mercados da Ásia.

Crescente confiança de que os Estados Unidos pode estimular uma recuperação econômica global encorajou investidores a comprar moedas de alta rentabilidade, como os dólares australiano e neozelandês.

Na semana passada, a Austrália foi a primeira nação do G20 a apertar sua política monetária, elevando a taxa básica de juro em 0,25 ponto percentual, para 3,25 por cento.

A bolsa de SYDNEY registrou alta de 0,6 por cento.

Autoridades em Taiwan, na Coreia do Sul e nas Filipinas foram flagradas comprando dólares para limitar a firmeza de suas moedas. Vários países asiáticos intervieram nas últimas semanas para conter suas moedas e mantê-las competitivas nos mercados de exportação.

O mercado de SEUL subiu 0,6 por cento, após ter avançado 1,4 por cento inicialmente, com exportadores pressionados pelo rápido fortalecimento do won.

"O forte ganho do won está pressionando exportadores, como a Hyundai Motor. Notícias positivas sobre resultados dos Estados Unidos ajudaram o mercado no começo, mas os mercados viram que grande parte disso já se refletiu nos ganhos da sessão passada", disse Bryan Kwak, analista de mercado do Eugene Investment & Securities.

TAIWAN ganhou 0,19 por cento, conforme sólidos balanços de importantes companhias norte-americanas impulsionaram as ações de exportadores do setor de tecnologia, como a Acer.

Em XANGAI houve alta de 0,3 por cento, puxada por ações de corretoras em meio a fortes resultados e dados econômicos otimistas indicando que a recuperação está em andamento.

HONG KONG subiu 0,51 por cento e CINGAPURA avançou 0,14 por cento.

Às 8h07 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne as principais bolsas de região Ásia-Pacífico com exceção do Japão tinha alta de 0,74 por cento, para 412 pontos.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host