UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

15/10/2009 - 18h28

Wall St tem novas máximas do ano por energia

Por Leah Schnurr

NOVA YORK (Reuters) - Os índices Dow Jones e Standard and Poor's 500 renovaram as máximas de fechamento de 2009 nesta quinta-feira, impulsionados por ganhos em ações do setor de energia diante da valorização do petróleo.

O setor financeiro, contudo, recuou com investidores decepcionados com os resultados de Goldman Sachs e Citigroup.

O Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 0,47 por cento, para 10.062 pontos. O Standard & Poor's 500 ganhou 0,42 por cento, a 1.096 pontos.

O Nasdaq teve oscilação positiva de 0,05 por cento, para 2.173 pontos.

As ações do Google perderam 1 por cento no índice Nasdaq no pregão regular, mas no after-market os papéis saltavam 1,5 por cento como reflexo dos resultados da companhia, que superaram as expectativas de Wall Street.

Os preços futuros do petróleo em Nova York avançaram 3,19 por cento, a 77,58 dólares o barril, patamar máximo em um ano. A valorização foi respaldada por dados mostrando que os estoques de gasolina e de derivados caíram fortemente na semana passada.

As ações de empresas do setor energético se beneficiaram desse movimento.

Embora os balanços de Goldman Sachs e Citigroup tenham superado as estimativas, não alcançaram o alto padrão definido pelo JPMorgan, primeiro grande banco a divulgar o resultado trimestral.

"Parece que o mercado está reagindo aos números sobre os estoques de energia, à força no petróleo e à ideia de que a recuperação da economia está se confirmando", disse Nick Kalivas, vice-presidente de pesquisa financeira e analista sênior de ações da MF Global, em Chicago.

O lucro do Goldman quase quadruplicou. O prejuízo do Citigroup no terceiro trimestre ficou menor que o esperado, mas a companhia registrou 8 bilhões de dólares em perdas com crédito.

As açõs do Goldman recuaram 1,9 por cento, enquanto as do Citigroup cederam 5 por cento. O índice financeiro do S&P perdeu 0,7 por cento.

"Há muito embolso de lucros e uma reavaliação sobre o setor financeiro", acrescentou Kalivas. "Acho que as expectativas para o Goldman Sachs estavam extremamente altas e basicamente não passaram de boatos."

Dados mostraram que o índice de preços ao consumidor teve leve alta em setembro, enquanto o número de trabalhadores que deram entrada em novos pedidos de auxílio-desemprego caiu ao menor nível em nove meses na semana passada.

Uma forte alta na atividade industrial do Estado de Nova York foi minimizada por um relatório revelando que o setor manufatureiro da região do Meio-Atlântico cresceu menos que o previsto.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host