UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

04/11/2009 - 15h51

Venda de carros cai em outubro, mas previsões melhoram

Por Rodolfo Barbosa

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no país caíram 4,62 por cento em outubro ante o mês recorde de setembro, para 294.442 unidades, informou a Fenabrave, entidade que representa as concessionárias.

Apesar da queda na comparação mês a mês, a Fenabrave revisou para cima suas projeções para o setor no acumulado de 2009.

De janeiro a outubro, as vendas atingiram patamar inédito: subiram para 2,596 milhões de veículos, contra 2,448 milhões de veículos no mesmo período de 2008, de acordo com números da Fenabrave divulgados nesta quarta-feira.

Nas vendas totais de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, a previsão da Fenabrave de crescimento sofreu um leve ajuste para 3,016 milhões de unidades, ante as 2,936 milhões esperadas anteriormente.

Os números de outubro representam uma alta de 23,03 por cento sobre o mesmo mês de 2008.

O presidente da Fenabrave, Sérgio Reze, ressaltou que o desempenho de vendas em outubro é relevante por não ter se distanciado dos fortes números de setembro, último mês de corte cheio para o IPI sobre carros, adotado pelo governo em dezembro passado para frear a queda das vendas em meio à crise econômica global.

"Os dados de outubro são bons. Nós não podemos usar o mês de outubro de 2008 como parâmetro, porque foi um período no qual a crise veio forte ao mercado. Em relação a setembro o que houve foi um estresse com o consumidor, que procurou comprar antes da volta do IPI e criou o número recorde de vendas", disse Reze.

A entidade elevou a perspectiva de crescimento das vendas de automóveis e comerciais leves em 2009 de entre 3 e 4 por cento para 8 por cento e projeta para 2010 uma expansão ainda mais forte no conjunto desses dois segmentos.

"Temos que olhar o número do mês (de outubro) em relação à perspectiva do ano, e ele é bom. Nossa previsão agora é de crescimento de 8 por cento em 2009 e de 10 por cento em 2010 em automóveis e comerciais leves."

Para a Fenabrave, a projeção de crescimento da economia brasileira de 5 por cento em 2010 cria a possibilidade de um novo ano de recordes no setor automotivo, ainda que os preços dos veículos subam um pouco.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host