UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/11/2009 - 15h45

ENTREVISTA-Lavazza aposta em Brasil e Índia para crescer

Por Svetlana Kovalyova

MILÃO (Reuters) - A Lavazza, principal torretadora de café da Itália, planeja fazer do Brasil e da Índia seus centros de expansão na América Latina e na região do Pacífico asiático, onde a demanda está crescendo, diferente de seu saturado mercado doméstico, disse o presidente-executivo da empresa.

A Lavazza, que tem operações em mais de 90 países, planeja ter metade de sua receita gerada no exterior nos próximos três anos, ante cerca de 40 por cento no momento, mas sem perder sua fatia de mercado na Itália, afirmou Gaetano Mele em entrevista à Reuters nesta quinta-feira.

A empresa, sexta maior torrefadora do mundo em compras de café verde, está avaliando aquisições e planeja construir suas próprias fábricas no Brasil e na Índia.

"Queremos crescer no exterior seguindo os mercados (lá)...queremos ficar o mais perto possível de nossos consumidores e vamos criar módulos (plantas de capacidade flexível) que crescerão com o aumento do mercado", disse Mele.

No Brasil, maior produtor mundial de café, a Lavazza comprou duas pequenas distribuidoras em 2008 e busca um local para construir uma torrefadora, disse Mele.

"Pensamos em criar...um centro não apenas para o Brasil mas para toda a América Latina, e aí talvez, porque não, para todo o continente americano", disse ele, sem fornecer mais detalhes.

Em 2008, a receita da Lavazza subiu cerca de 9 por cento, para 1,12 bilhão de euros (1,66 bilhão de dólares).

"O consumo de espresso está crescendo no exterior. Na Itália não temos possibilidades significativas para um maior crescimento porque já temos uma fatia de mercado considerável lá", disse Mele.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host