UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/11/2009 - 12h52

Gafisa vê 3o tri melhor e acelera ritmo de lançamentos

Por Stella Fontes

SÃO PAULO (Reuters) - Após uma sensível melhora nos resultados do terceiro trimestre, a construtora e incorporadora Gafisa acelerou o ritmo de lançamentos e pretende colocar no mercado, somente no quarto trimestre, mais de 1 bilhão de reais em novos empreendimentos.

De acordo com o presidente da companhia, Wilson Amaral, o forte volume de vendas no terceiro trimestre, período em que a Gafisa ainda adotou postura mais conservadora em relação ao empenho de seu caixa, indica que há espaço para aceleração no ritmo de lançamentos.

"Já em outubro os lançamentos atingiram 367 milhões de reais, com velocidade de vendas alta em importantes empreendimentos", afirmou o executivo em teleconferência com analistas, nesta sexta-feira, para comentar o desempenho da companhia de julho a setembro.

Conforme Amaral, a Gafisa está "extremamente otimista" quanto à perspectiva para o mercado imobiliário brasileiro. Ele citou a redução de custos de financiamento, os programas habitacionais do governo e o déficit habitacional do país, de cerca de 7 milhões de moradias, como propulsores de crescimento do setor.

A construtora reiterou sua projeção para 2009, de vendas contratadas consolidadas de 2,7 bilhões de reais a 3,2 bilhões de reais e margem Ebitda consolidada entre 16 por cento e 17 por cento.

A Gafisa fechou o terceiro trimestre com lucro líquido de 63,72 milhões de reais, ante ganho de 14,47 milhões um ano antes, com aumento de quase 50 por cento nas vendas contratadas.

O resultado final ajustado por despesas com plano de opções e minoritários totalizou 88,6 milhões de reais no trimestre, mais que o dobro dos 37,6 milhões de reais registrados um ano antes.

Na média, quatro instituições financeiras consultadas pela Reuters esperavam lucro líquido de 79 milhões de reais.

Nos três meses até setembro, a companhia registrou vendas contratadas de 800,2 milhões de reais, avanço de 48 por cento sobre um ano antes.

Os lançamentos atingiram 514,3 milhões no trimestre, tombo de 43 por cento em relação ao terceiro trimestre de 2008, refletindo a postura mais conservadora adotada pela empresa no período.

"Apesar da melhora do cenário, adotamos conservadorismo em relação aos lançamentos no terceiro trimestre, que devem dobrar no quarto trimestre", afirmou Amaral.

A Gafisa teve Ebitda ajustado --sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação-- de 179,14 milhões de reais entre julho e setembro, frente a 69,79 milhões de reais no mesmo período de 2008.

A receita líquida mais que dobrou do terceiro trimestre de 2008 para os três meses encerrados em setembro deste ano, passando de 378,98 milhões de reais para 877,10 milhões de reais.

A Gafisa fechou o trimestre passado com uma posição de caixa de 1,1 bilhão de reais e dívida líquida e obrigações com investidores de 1,7 bilhão de reais, ante 894 milhões de reais um ano antes.

Até o final do ano, comentou o diretor financeiro da Gafisa, Alceu Duílio Calciolari, a companhia deverá fazer uma operação com debêntures, junto à Caixa Econômica Federal (CEF), para levantar até 600 milhões de reais. Os recursos, no âmbito do Sistema Financeiro da Habitação (SFH), serão voltados ao financiamento de imóveis de até 500 mil reais.

As ações da Gafisa subiam 2,47 por cento às 12h36, para 28,20 reais, enquanto o Ibovespa recuava 0,64 por cento.

(Reportagem adicional de Alberto Alerigi Jr.)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host