UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/11/2009 - 15h50

Lojas Americanas investirá R$1 bi para quase dobrar tamanho

Por Stella Fontes

SÃO PAULO (Reuters) - A Lojas Americanas planeja abrir 400 novas lojas no Brasil nos próximos quatro anos, como parte de um plano de expansão cujos investimentos estimados alcançam 1 bilhão de reais.

Com a implantação das novas lojas, a Americanas estará presente em todos os Estados brasileiros e quase que dobrará de tamanho ante as 471 unidades em operação atualmente.

O lançamento do plano, batizado "Sempre Mais Brasil", veio na esteira da divulgação do balanço trimestral da companhia. Ambos agradaram os investidores e os papéis da varejista subiam quase 5 por cento na Bovespa nesta tarde.

Em teleconferência com analistas para comentar o desempenho trimestral, o diretor financeiro da Lojas Americanas, Roberto Martins, afirmou que a companhia estima obter uma expansão anual média de vendas nas lojas entre 22 e 25 por cento, nos próximos quatro anos, considerando-se crescimento orgânico e a abertura das novas unidades até 2013.

Os recursos previstos no programa, afirmou, serão aplicados tanto na abertura de lojas quanto em reformas e construção de novos centros de distribuição, caso necessário.

"Vamos buscar recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para esse projeto", disse Martins.

A empresa já tem programadas 62 novas lojas, dentro da previsão de abertura de unidades para o próximo ano, que está entre 60 e 70.

Em relação à logística exigida pelo investimento, o executivo afirmou que os três centros de distribuição operados hoje podem suportar a expansão prevista para os próximos dois anos. "Depois disso, teremos de avaliar", acrescentou.

Conforme a Americanas, entre 2000 e 2008, seu número de lojas aumentou em cinco vezes, a receita bruta consolidada cresceu em seis vezes e a geração de caixa operacional medida pelo Ebitda, sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, subiu em 120 vezes, "o que demonstra solidez na nossa estratégia de crescimento e reforça as oportunidades existentes no país".

TRIMESTRE POSITIVO

A companhia registrou lucro líquido consolidado de 36,5 milhões de reais no terceiro trimestre, ante ganho de 6,7 milhões de reais um ano antes. O Ebitda totalizou 221,6 milhões de reais de julho a setembro, em comparação a 201,8 milhões de reais em igual intervalo de 2008.

A receita líquida consolidada somou 2 bilhões de reais no trimestre, com alta de 20,5 por cento frente à receita verificada um ano antes.

A margem Ebitda consolidada no terceiro trimestre ficou em 11 por cento, ante 12,1 por cento um ano antes.

Considerando-se apenas a controladora, a receita líquida foi de 1 bilhão de reais, comparada a 891 milhões de reais um ano antes.

No conceito "mesmo número de lojas", o crescimento da receita líquida do terceiro trimestre de 2009 sobre 2008 foi de 8 por cento.

A Lojas Americanas informou ainda que a Financeira Americanas Itaú alcançou 2,5 milhões de cartões emitidos, e carteira de recebíveis de 649 milhões de reais.

As ações da companhia eram um dos destaques da sessão nesta sexta-feira, apontando alta de 4,89 por cento às 15h46, para 12,66 reais. No mesmo horário, o Ibovespa exibia desvalorização de 0,2 por cento.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host