UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/11/2009 - 19h57

Dow atinge máxima do ano por maior apetite ao risco

Por Rodrigo Campos

NOVA YORK (Reuters) - Um rali generalizado das ações nos Estados Unidos levou o índice Dow Jones à máxima em 13 meses nesta segunda-feira, depois que o G20 se comprometeu em manter os estímulos à economia mundial, fortalecendo o apetite de investidores por risco.

O Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 2,03 por cento, para 10.226 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 1,97 por cento, para 2.154 pontos.

O Standard & Poor's 500 ganhou 2,22 por cento, para 1.093 pontos.

O compromisso dos ministros de finanças do G20 e de presidentes de bancos centrais ratificado no final de semana de manter os estímulos deu fôlego às ações globais, por conta da expectativa de que as taxas de juros ficarão baixas por um tempo prolongado.

O dólar recuou por um breve momento à mínima em 15 meses, impulsionando os preços de commodities e papéis de empresas ligadas a matérias-primas. Freeport MacMoRan Copper & Gold teve alta de 4,6 por cento.

"Os bancos centrais ao redor do mundo continuam a sustentar a economia", disse Jack Ablin, vice-presidente de investimentos do Harris Private Bank, em Chicago. "Parece-me um rali por risco e é consistente com os comentários do G20."

As ações de fabricantes de chips subiram fortemente, com o índice de semicondutores avançando 3,2 por cento, maior alta em um mês. O Wells Fargo elevou as projeções de crescimento em 2010 para as fabricantes de chips.

Entre os papéis de companhias desse setor, os da Applied Materials exibiram ganho de 5,2 por cento no Nasdaq, ao passo que os da Micron Technology tiveram alta de 6,1 por cento.

Juros mais baixos em todo o mundo tornam o investimento em ativos considerados de maior risco, como ações, mais atrativo.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host