UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/11/2009 - 14h25

Kraft formaliza oferta hostil de US$16,4 bi pela Cadbury

Por David Jones

LONDRES (Reuters) - A presidenta da Kraft Foods, Irene Rosenfeld, manteve as armas em punho na briga pelo controle da Cadbury, recusando-se a melhorar sua proposta de 16,4 bilhões de dólares e levando-a diretamente aos acionistas da empresa nesta segunda-feira.

A gigante norte-americana do setor de alimentos formalizou os termos da oferta em dinheiro e ações, que foi rejeitada dois meses atrás pela Cadbury.

Mas a Cadbury não perdeu tempo para recusar a nova proposta, classificando-a de oferta "ridícula", segundo seu chairman, Roger Carr.

Rosenfeld, da Kraft, disse que não vai pagar a mais pela Cadbury.

O presidente-executivo da Cadbury, Todd Stitzer, enquanto isso, afirmou que uma fusão com a Kraft não faz sentido estrategicamente e que a empresa tem um futuro forte como fabricante independente de doces.

"Nós continuamos convencidos dos motivos estratégicos para as duas companhias em uma combinação entre Kraft e Cadbury", disse Rosenfeld no comunicado da oferta formal.

Às 14h23 (horário de Brasília), as ações da Cadbury subiam 0,33 por cento e os papéis da Kraft recuavam 1,12 por cento.

A oferta avalia a Cadbury em 9,8 bilhões de libras (16,4 bilhões de dólares).

A Kraft se dispõe a pagar 3 libras mais 0,2589 ação de sua emissão por cada ação da Cadbury.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host