UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/11/2009 - 18h43

Bovespa cai por exterior, mas Petrobras e Vale amortecem

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - De olho no movimento negativo das praças internacionais, o investidor manteve uma postura cautelosa na bolsa paulista, que recuou levemente tendo a segunda baixa seguida antes do final de semana prolongado.

O Ibovespa ainda dispersou a maior parte das perdas no final da sessão antes de fechar o dia desvalorizado em 0,28 por cento, aos 66.327 pontos. O giro financeiro da sessão foi de 5,72 bilhões de reais, o segundo menor do mês.

O pessimismo de Wall Street com um relatório do Bank of America-Merrill Lynch reduzindo a previsão para 2010 da indústria global de semicondutores e a queda das commodities, em reação ao fortalecimento do dólar, pesaram sobre os negócios.

Esses movimentos suplantaram o potencial efeito positivo de de dados dos Estados Unidos, como o do índice dos principais indicadores do país, que avançou para o maior patamar desde setembro de 2007. Outro importante índice regional, o do Fed da Filadélfia, cresceu acima das expectativas em novembro.

"Os indicadores econômicos norte-americanos já não têm tido tanto poder de direcionar os mercados, que estão mais atentos a elementos pontuais dos mercados", disse o chefe de pesquisa da Brava Investimentos, Peter Ping Ho.

No fechamento da Bovespa, os principais índices de Wall Street caíam entre 1 e 1,8 por cento. Horas antes, os mesmos fatores levaram o índice europeu de ações a cair pela terceira sessão seguida.

Em outra frente, as cotações de commodities como petróleo e metais recuaram, em meio à alta do dólar frente às principais moedas globais, depois de o Fundo Monetário Internacional (FMI) ter afirmado que a divisa norte-americana continuará sendo a principal moeda mundial por muitos anos ou décadas.

Entre as ações brasileiras, o destaque negativo foi, pela segunda sessão seguida, o setor financeiro. As ações das companhias de meios de pagamento estiveram entre as maiores perdedoras, depois de o Santander Brasil ter informado que está em negociações avançadas para operar no setor.

Redecard caiu 3 por cento, para 26,19 reais. Fora do índice, Cielo (ex-VisaNet) perdeu 2,94 por cento, para 15,50 reais.

Ainda, BM&FBovespa caiu 0,8 por cento, para 11,80 reais, embora o presidente da companhia, Edemir Pinto, tenha considerado positiva para a bolsa paulista a decisão do governo anunciada na véspera de taxar as novas emissões de ADRs, a exemplo do que já fizera em outubro com ações compradas por investidores estrangeiros no mercado acionário doméstico.

Alheia ao movimento externo negativo, a ação preferencial da Petrobras protegeu o Ibovespa de perdas maiores, ao subir 0,8 por cento, a 38,50 reais, com analistas fazendo comentários positivos sobre novas descobertas de petróleo anunciadas esta semana pela estatal.

O dia também foi marcado pela chegada da Direcional Engenharia à bolsa. Na estreia, a ação da companhia mineira de construção civil teve alta de 1,9 por cento, a 10,70 reais.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host