UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

20/11/2009 - 11h54

Jornal oficial chinês rejeita apelos por mudanças no iuan

PEQUIM (Reuters) - As pressões dos Estados Unidos por uma valorização da moeda chinesa equivalem a Washington abdicar de sua responsabilidade por deficits crescentes e impediria uma recuperação econômica global, afirmou um jornal oficial chinês nesta sexta-feira.

O comentário na edição internacional do People's Daily é o último lance em uma discussão sobre o iuan, que para a administração Obama é mantido artificialmente baixo para dar uma vantagem aos exportadores chineses, o que distorce a economia global.

A rejeição direta desses argumentos vinda do Partido Comunista chinês é o sinal mais recente de que Pequim não tem nenhuma intenção de ceder a pressões externas.

O governo, ao contrário, joga a culpa pelas dores do dólar no colo de Washington.

"Aliás, insistir repetidamente na questão da apreciação do iuan é uma tentativa de desviar a atenção e esquivar-se da responsabilidade, e de fazer outros países, incluindo a China, pagar a conta pelos gigantes deficits comercial e fiscal dos Estados Unidos", argumentou o artigo do jornal, escrito pelo economista Shi Jianxun, da Universidade Tongji em Shangai.

Apesar de o comentário não refletir diretamente a opinião do governo, sua publicação na mídia oficial, que é fortemente controlada, sugere que a opinião da elite permanece hostil à apreciação do iene.

(Reportagem de Chris Buckley)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host